Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Brava: Autarquia vai criar Serviços de Bombeiros a partir de Janeiro de 2018 

 

Nova Sintra, 26 Nov. (Inforpress) – A Câmara Municipal da Brava pretende criar um pequeno corpo dos Serviços de Bombeiros e Protecção Civil, a partir de Janeiro próximo, altura em que pretende contratar três dos formados saídos do curso dos bombeiros realizado na ilha.

O edil bravense, em exercício, avançou à Inforpress que a autarquia tem estado a debruçar-se sobre a criação de uma pequena unidade de bombeiros, porquanto implica a criação de uma verba para subsidiar os formados solicitados por actuação, não obstante “os parcos recursos com que a autarquia trabalha”.

Assegura que a Câmara vai mesmo contemplar no seu orçamento para 2018 o recrutamento de três efectivos que irão juntar-se aos dois formados da autarquia, sendo um deles coordenador e que praticamente vai assumir as funções de gestor desta “pequena equipa” para efectivação de um serviço, quase permanente.

Francisco Walter Tavares disse que a Brava conta com uma equipa de 14 bombeiros, dos quais dois quadros da câmara municipal, formados recentemente pelos Serviços Nacionais de Protecção Civil e que se tem recorrido aos formandos sempre que necessário para prestarem os serviços.

De momento, específica, a autarquia conta com uma viatura ligeira de combate a incêndio, doação do Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros (SNPCB), e uma ambulância adquirida pela câmara numa parceria com a sua congénere de Brockton (EUA) e de outros parceiros neste país, com vista a responder às solicitações que, por vezes, aparecem na ilha.

Walter Tavares afirmou que os formados (17) estão habilitados para a prestação de primeiros socorros, quer seja para combater incêndios, quer em caso de acidentes, de entre algumas acções preventivas.

Com o final da formação foi reaberto o Centro de Emergência de Protecção Civil, equipado pelo Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, sendo que nos primeiros tempos os voluntários trabalham em sistema de chamadas 24 horas, em situações de emergência.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos