Brasil: Presidente da República decreta intervenção federal em Brasília

Brasília, 08 Jan (Inforpress) – O Presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, decretou hoje a intervenção federal na área de Segurança Pública de Brasília e disse que todos os responsáveis pelas invasões das sedes dos poderes executivo, legislativo e judiciário serão punidos.

“Nós achamos que houve falta de segurança e quero dizer que todas as pessoas que fizeram isto serão encontradas e serão punidas”, afirmou o Presidente brasileiro numa declaração aos ‘media’, tendo lido um decreto de intervenção do poder central na Segurança Pública do Distrito Federal (Brasília) até 31 de janeiro.

Esta decisão permite a intervenção do poder central (federal) em Brasília, retirando poderes ao governo local. Lula da Silva também afirmou que os ‘bolsonaristas’ que atacaram prédios públicos em Brasília serão encontrados e punidos.

“A democracia garante o direito de livre expressão, mas também exige que as pessoas respeitem as instituições. Não tem precedente na história do país o que fizeram hoje. Por isso devem ser punidos”, declarou.

“E vamos descobrir quem são os financiadores de quem foi a Brasília hoje, e todos eles pagarão com a força da lei”, acrescentou, referindo-se à suspeita de que os atos contra a sua eleição em outubro do ano passado são financiados.

No decreto assinado e divulgado pelo Presidente brasileiro lê-se que a intervenção na área de segurança Pública do Distrito Federal tem como objetivo conter “grave comprometimento da ordem publicano Estado do Distrito Federal, marcada por atos de violência e invasão de prédios públicos.”

Foi nomeado como interventor Ricardo Garcia Cappelli, secretário executivo do Ministério da Justiça.

Centenas de apoiantes do ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro invadiram e vandalizaram hoje o Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF), sedes do poder legislativo, executivo e judiciário, numa manifestação em que pedem uma intervenção militar para derrubar o Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma semana após a sua tomada de posse.

Os manifestantes avançaram e furaram as barreiras montadas pela polícia, com imagens dos invasores dentro do salão verde do Congresso, dentro e fora do Palácio do Planalto e do Supremo Tribunal Federal (STF), a serem divulgadas nas redes sociais

A polícia brasileira usou gás lacrimogéneo para tentar, sem sucesso, travar os manifestantes.

Inforpress/Lusa

Fim

 

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos