Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boris Johnson quer eleições legislativas antecipadas a 15 de Outubro

Londres, 04 Set (Inforpress) – O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, adiantou hoje que pretende realizar eleições antecipadas a 15 de Outubro, desafiando o líder trabalhista a apoiar esta proposta, que vai ser votada esta noite.

“Será que ele pode confirmar que vai permitir as pessoas deste país decidirem com uma eleição nacional a 15 de Outubro?”, questionou Johnson, dirigindo-se a Jeremy Corbyn.

O líder da oposição não respondeu à questão, e pediu ao primeiro-ministro para tornar pública a estratégia de negociação com Bruxelas e os estudos que dão conta das consequências de um ‘Brexit’ sem acordo.

“O primeiro-ministro e os seus colegas de Governo dizem que ele está a avançar [nas negociações para um acordo]. Mas o negociador-chefe da UE [União Europeia], a chanceler da Alemanha e o primeiro-ministro da Irlanda afirmam que o Reino Unido ainda não fez feitas propostas”, disse Corbyn.

Segundo o dirigente do partido Trabalhista, Johnson “não apresentou nada para mudar o acordo negociado pela primeira-ministra anterior, contra o qual votou duas vezes”.

“Essas negociações sobre as quais ele fala são uma farsa. Tudo o que ele está a fazer é deixar passar o tempo”, afirmou o líder da oposição.

“A nossa estratégia de negociação é conseguir um acordo até ao Conselho [Europeu] de 17 de Outubro e tirar este país da UE a 31 de Outubro e concluir o ‘Brexit’. E o que a “lei de rendição” vai fazer é destruir qualquer hipótese de negociações”, ripostou o chefe do executivo.

O primeiro-ministro referia-se ao projecto de lei cuja introdução foi aprovada na terça-feira à noite por 328 votos a favor e 301, incluindo por 21 deputados do partido Conservador.

Esta iniciativa retira ao Governo o controlo sobre a agenda parlamentar e acelera o processo de aprovação para que todas as etapas sejam concluídas até ao final desta tarde.

O texto exige que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, seja obrigado a pedir uma nova extensão da data de saída até 31 de Janeiro caso o parlamento não aprove um acordo de saída ou não autorize uma saída sem acordo a 31 de Outubro.

Em resposta, Boris Johnson anunciou uma proposta para convocar eleições antecipadas, mas esta só será aprovada se tiver o apoio de dois terços dos deputados da Câmara dos Comuns, o que poderá ser inviabilizado pelo partido Trabalhista.

A votação sobre esta proposta de eleições antecipadas deverá acontecer hoje pelas 21:00 horas.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos