BoaVista/Dia do Município: PR almeja que a ilha retome em “pleno o seu papel de peça fundamental” no motor da economia

Sal Rei, 04 Jun (Inforpress) – O Presidente da República endereçou hoje mensagem alusiva ao dia do município da BoaVista, desejando que a ilha retome em pleno o papel de peça fundamental no motor da economia, e que a população possa, cada vez mais, beneficiar dessas vantagens.

Numa mensagem enviada a à comunicação social, Jorge Carlos Fonseca começou por dizer que ao longo da história de Cabo Verde, certas parcelas deste território, já por si disperso, foram chamadas a ter um peso e adquiriram importância na vida do arquipélago, e que são as conjunturas internacionais, a geo-estratégia, o desenvolvimento humano e económico que ditam a importância histórica das regiões, num contexto global, como foi e tem sido o caso da ilha da BoaVista.

Para o PR, neste dia vale a pena lembrar como foi a ilha, onde se instalaram os primeiros consulados de várias nações, no início do século XIX, como reconhecimento da sua importância para a economia desta zona, e no contexto do arquipélago.

Fazendo uma retrospectiva da ilha, o chefe de Estado observou que nesse virar da era moderna, do impulso das navegações transoceânicas, a “Boa Vista do sal, do gado, das peles, do queijo, da carne de chacina, dos cavalos, da cerâmica, destacou-se como espaço de comércio internacional”.

Sublinhou o Presidente da República que das aldeias e vilas, povoados e lugares remotos da ilha, saíram capitães e armadores, os seus músicos criaram a morna, adaptaram o landum e as suas cantadeiras, como Maria Bárbara, popularizaram o canto eterno da ilha, espalhado depois para cada cadinho deste território e para o exterior.

Na sua mensagem, Jorge Carlos Fonseca afirmou que “depois de um longo silêncio de areias e vento, enquanto produzia homens e mulheres de valor, historiadores, escritores, párocos e líderes políticos”, a ilha é, de novo, “chamada a colocar Cabo Verde na rota da economia internacional, desta vez através das suas praias magníficas, do seu sol e das suas gentes, como destino de milhares de turistas”.

“Os investimentos internacionais, as receitas para o tesouro público e a criação de postos de trabalho locais refazem o xadrez das grandes opções para o desenvolvimento nacional”, disse Jorge Carlos Fonseca, referindo que 200 anos depois, a ilha ganha de novo a sua importância económica, como parcela fundamental para a atracção de investimentos internacionais, para uma economia de indústria turística e de serviços, indispensáveis ao país.

Conforme o PR, os ciclos históricos e económicos mudam, e que como se verifica também, neste último aspecto, podem até voltar, se a oferta se enquadrar e encontrar espaço no amplo universo da procura, na nova conjuntura, que por outro lado, se sabe que essa nova vaga de desenvolvimento não está livre de riscos.

“Se no passado a pequena economia local e sua extensão a outras nações era alvo de cobiça e pirataria, hoje os riscos e as consequências que chegam com o desenvolvimento são de outra natureza. A mesma resiliência e capacidade em ultrapassar os obstáculos revelaram-se e revelam-se nos boavistenses, a cada dia que passa”, afirmou o Presidente da República, relembrando que todos recordam como o país seguiu, “ansioso”, a chegada da pandemia do Covid-19 às ilhas, através da Boa Vista, e viu no comportamento a reacção das suas populações um exemplo de determinação e esperança.

Conforme exprimiu, hoje, para a alegria de todos, se vê como a ilha retoma, a cada dia que passa, a sua vida normal, apesar das restrições ainda em vigor.

“Neste Dia do Município, o país tem nos boavistenses, nos seus autarcas e eleitos municipais, enfermeiros, protecção civil, forças policiais, e todos aqueles que ainda lutam para manter a segurança sanitária, um exemplo de coragem e determinação”, ressaltou o PR, salientando a resiliência do povo desta ilha que tem raízes profundas, mas também a dos seres que a habitam, como a tartaruga marinha, símbolo e exemplo de fidelidade a esta terra e seu habitante desde a primeira hora.

“A todos desejo um bom Dia do Município, na esperança que a ilha retome em pleno o seu papel de peça fundamental no motor da nossa economia, e que as suas populações possam, cada vez mais, beneficiar dessas vantagens”, concluiu.

VD/JMV

Inforpress/fIm

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
[wd_asp elements='search' ratio='100%' id=2]
    • Categorias

  • Galeria de Fotos