Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Trabalhadoras da Setelima anunciam greve de limpeza de dois dias no Aeroporto Internacional Aristides Pereira 

Sal Rei, 01 Ago. (Inforpress) – Doze trabalhadores da Setelima – Limpeza na ilha da Boa Vista vão avançar para a greve, sexta-feira e sábado próximos, no aeroporto internacional Aristides Pereira, “para reivindicarem o cumprimento dos seus direitos” junto da empresa.

O secretário permanente do Sindicado da Indústria, Serviços, Comércio, Agricultura e Pesca (SISCAP) avançou à Inforpress que a “concretização da greve de dois dias vai ser um facto”, por ser a única forma encontrada pelos trabalhadores afectos, alegando que a outra parte tem se mostrado indisponível para negociações.

Joaquim Tavares afiançou que estas reivindicações vêm se arrastando há quatro anos, sem que tivesse havido a manifestação de interesse “da outra parte”, alegando que a direcção da empresa Setelima aventou a possibilidade de o assunto ser resolvido no Tribunal.

Disse que o seu sindicado estava ainda esperançado num encontro de mediação, sob a tutela da Direcção-Geral do Trabalho, com as partes em conflitos, mas que a reunião foi comprometida face a dificuldades de voos para a cidade da Praia e Boa Vista, pelo que, de momento, está a trabalhar para que a greve de dois dias inicie esta sexta-feira, em frente deste aeroporto internacional.

Aumento salarial congelado há nove anos, pagamento do subsídio de turno, pagamento de horas extraordinárias pelos trabalhos prestados nos feriados, pagamento de subsídio por baixa médica e de licença de maternidade, fornimento de água potável, fornecimento de botas e capas durante a época de chuvas e a regularização no pagamento das indeminizações por despedimentos constituem as reivindicações apresentadas pelo SISCAP.

A mesma fonte fez questão de explicar que apenas os 12 trabalhadores com contratos permanentes junto da empresa vão aderir à greve por entender que “de momento” não é aconselhável a adesão dos trabalhadores ainda sem vínculo salarial por tempo indeterminado.

SR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos