Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Reunião do Secretariado Nacional da UNTC-CS em Mindelo é uma farsa – sindicalista

Sal Rei, 06 Fev (Inforpress) – O presidente interino do Sindicato dos Trabalhadores da Boa Vista (STBV), Alcindo Ascensão, disse hoje à Inforpress que a reunião do Secretariado Nacional da UNTC-CS, no Mindelo, não passa de uma farsa.

O dirigente sindical, que falava à Inforpress a propósito da reunião que acontece hoje na cidade do Mindelo, disse que foi desconvocado da reunião com a alegação de que o sindicato da Boa Vista se encontra na irregularidade, no que se refere a quotização.

Alcindo Ascensão afirmou que a secretária-geral da UNTC-CS, Joaquina Almeida, pediu-lhe para confirmar a participação até ao dia 29 de Janeiro, o que fez “dentro do prazo estabelecido” e, posteriormente, a secretária-geral apresentou-lhe as condições da deslocação à ilha de São Vicente.

Alcino Ascensão disse que recusou essas condições, na medida em que Joaquina Almeida não queria disponibilizar-lhe as ajudas de custo.

“Face à minha exigência, no sentido de ter o mesmo tratamento que ela estava concedendo aos outros, veio invocar, à última hora, que em virtude do nosso sindicato estar com quotas de filiação em atraso, não poderei participar na reunião do secretariado nacional”, disse o dirigente sindical na Boa Vista.

Para Alcino Ascensão está-se perante um caso de “abuso de poder, de pura vingança e retaliação”, pelo facto de não ter pactuado “com o estado actual em que se encontra a UNTC-CS e ter posicionado do lado dos sindicatos que reclamam uma mudança na liderança da Central Sindical”.

Alcindo Ascensão considerou ainda ser “mais grave” o facto de haver membros do secretariado nacional cujos sindicatos se encontram em “pior” situação que o STBV que, “não só tem participado das reuniões como foram convocados e vão participar da reunião de hoje em São Vicente”, como são os casos, citou, de dirigentes afectos ao STAPS, SICOTOUR e STIF.

“Se for verdade o argumento utilizado pela secretária-geral da UNTC-CS contra a minha pessoa, isto põe em causa, não só o funcionamento, como também as decisões que o secretariado nacional tem tomado, com a presença e a assinatura dos dirigentes supra-mencionados”, disse Alcino Ascensão.

É que, segundo Alcino Ascensão, com base nesta mesma argumentação qualquer sindicato ou dirigente sindical pode, legal e legitimamente, requerer a impugnação das decisões até agora tomadas pelo referido órgão.

Sobre a reunião do secretariado nacional, Alcindo disse ainda que o mesmo tem o objectivo de “enganar e ludibriar a opinião pública”, sendo que se esperava que fosse convocada a reunião do Conselho Nacional que a esmagadora maioria dos sindicatos filiados e dirigentes da UNTC-CS “está a exigir”.

Sobre a ordem-do-dia desta reunião, aquele dirigente afirma que “o mesmo não passa de uma farsa”, e que a secretária-geral quer passar a ideia de que as coisas estão a funcionar com “normalidade” quando, na realidade a UNTC-CS se encontra “paralisada”, na medida em que o órgão mais importante da Central Sindical, que é o Conselho Nacional, não se reúne desde 2017.

Para o presidente interino do STBV, o único ponto constante da ordem do dia que se poderia justificar desta reunião diz respeito à Estratégia de Luta Sindical para 2020.

No entender de Alcino Ascensão, esta matéria é da competência do Conselho Nacional e não do Secretariado Nacional, pelo que considera ser uma “demonstração clara de violação dos estatutos e de usurpação de poderes por parte da secretária-geral da UNTC-CS”.

VD

Inforpress/FIM

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos