Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Recém-criado movimento organiza manifestação para exigir “resolução definitiva” da falta de água (c/áudio)

Sal Rei, 28 Jul (Inforpress) – Um grupo de cidadãos da zona Norte da ilha da Boa Vista organiza uma manifestação na sexta-feira, 30, na cidade de Sal Rei, para reivindicar água e uma estrada que ligue a cidade ao interior.

A iniciativa é de um grupo de pessoas que recentemente criou um movimento denominado “46 one de independência 46 one ta spira agua e strada (46 anos de independência, 46 anos à espera de água e estrada), e que pretende colocar Norte e os seus problemas na agenda do País.

A começar, conforme avançou aos jornalistas um dos membros do movimento, Barbara Pires, o objectivo é “exigir das autoridades a resolução imediata e definitiva” da problemática da água e da construção da estrada de ligação para os povoados da zona norte da ilha.

Para isso, indicou que, além da manifestação, contam também já com uma petição online para criar uma sinergia à volta de uma solução para a falta de água.

“A água que usamos neste momento é levada até à zona por um camião, um autotanque. Chegando ali é depositada num tanque e depois vendida pelo preço de vinte escudos cada botija”, explicou o membro, denunciando a falta de água para a agricultura e criação de animais, actividades maioritárias para o sustento e sobrevivência de muitas famílias daquela região boa-vistense.

Para a mesma fonte, isto acaba por ser “custoso e cansativo” processo, tendo em conta que têm de se deslocar todos os dias para comprar água, assegurando ainda que a procura é tanta que muitas vezes as pessoas quando chegam ao chafariz já não encontram a água.

A mesma conferiu que já é do conhecimento da população boa-vistense da carência deste bem, sublinhando que há cerca de cinco meses têm vindo a enfrentar a penúria da falta de água na zona norte da ilha.

“Já tinha havido uma avaria numa das bombas dos poços que foi concertada, não sabemos até que ponto. Voltou a avariar-se, mas desde então, há praticamente cinco meses, não foi concertada novamente e nada se fez, lamentou.

Quanto à estrada, Barbara Pires disse que a população quer uma estrada nova, construída de raiz, para ligar a zona Norte à cidade de Sal Rei, via Rabil.

O membro do recém-criado movimento contou que os constrangimentos vividos devido ao estado em que se encontra actualmente o troço são muitas, nomeadamente “cansaço, buracos, solavancos”. Pelo que esclareceu, isto leva a população a pedir às autoridades a construção de uma estrada “com qualidade”, que sirva não só a população da zona norte, mas de toda a ilha.

Quanto à petição, analisou a mesma fonte, é outro meio de reivindicação escolhido com o intuito demonstrar que toda a população está descontente, porque até então ninguém se responsabilizou por esse estado de coisas..

A ideia é, conforme garantiu, fazer chegar a petição às “autoridades competentes”, nomeadamente à câmara municipal e ao governo.

Por isso, 46 one de independência 46 one ta spira agua e strada (46 anos de independência 46 anos a espera de água e estrada) apela adesão à manifestação e assinatura do abaixo-assinado.

O protesto terá inicio às 11:00, no largo á frente da Sociedade do Desenvolvimento Turístico das ilhas do Maio e Boa Vista (SDTMBV), e após o roteiro por algumas ruas da cidade o término à frente do polivalente Djidjungo.

VD/JMV

Inforpress

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos