Boa Vista: Presidente do IDJ lança repto à câmara para promover mais fóruns para alcançar objectivos desportivos

Sal Rei, 29 Jan (Inforpres) – O presidente do IDJ, Frederic Mbassa, lançou o repto à Câmara Municipal da Boa Vista para realizar mais fóruns para se poder alinhar os objectivos desportivos aliados ao desafio de atingir resultados e alcançar um produto rentável.

O presidente do Instituto do Desporto e Juventude (IDJ) lançou este repto à autarquia local quando falava, esta sexta-feira, 28, no encerramento do Fórum Desporto 2022, tendo-se congratulado pelas apresentações feitas, considerando-as um caminho a seguir no desporto pelo momento de partilha de visão, de reivindicações, de críticas e de potenciais soluções.

“A nossa visão para o desporto é de desenvolvimento e acreditamos que Cabo Verde tem um potencial extraordinário neste sector e está à vista de todos”, disse, questionando sobre o que falta para que o país realize o potencial no desporto.

“Nós não podemos ter recuos ou ficar estagnados perante uma situação que nos impede de evoluir”, afirmou, relembrando sobre a carta desportiva de Cabo Verde de 1983 e destacou a importância deste instrumento para uma ilha de campeões, no caso Boa Vista.

Frederic Mbassa frisou a importância de saber e medir qual o potencial do movimento associativo desportivo, saber quem pratica as principais modalidades, quais as com maior potencialidade, as infra-estruturas que existem e as necessidades de regulamentação, manutenção, e o nível dos treinadores, árbitros e atletas.

O fluxo financeiro do desporto é outro dado que, ao ver do presidente do IDJ, tem que ser conhecido, para que não se reivindique mais dinheiro sem ter estes dados, os quais indicou que serão conhecidos no senso do desporto para concretizar a carta desportiva nacional e ter a conta satélite.

Concretamente à ilha da Boa Vista, entende que se se quer promover o desporto náutico deve-se saber quem pratica, qual a sua idade, qual a sua margem de progressão e os investimentos para ter mais campeões do mundo.

“Estes desportos geram uma economia. Mas qual é o montante que traz para Boa Vista e para o país, precisamos saber para se investir mais, e para que haja um alinhamento total entre as instituições para que tenha resultados”, disse, assegurando que a competitividade desportiva tem que se aumentar sobretudo em escolas, jogos escolares, escolas de iniciação desportiva, melhores infra-estruturas desportivas.

O mesmo realçou ainda que, ter regras definidas, orientar para o que que se quer e saber como se vai alcançar as metas são os objectivos do IDJ que visa ainda criar quadros, as bases para que as decisões a serem tomadas não sejam momentâneas.

O presidente frisou a necessidade do IDJ estar alinhado com as câmaras municipais, no público, no Estado no seu todo, o poder central e o local, sustentando que assim se poderá atingir os resultados desportivos.

“As câmaras municipais têm que ser os nossos parceiros de excelência”, reiterou, deixando o desafio de que, é preciso aperceber o desporto como um produto rentável comercializável, que crie carreira profissional que todos possam tirar proveito.

A mesma fonte certificou ainda que, se se conseguir esta organização no desporto, os clubes e associações desportivas poderão ter capacidade de pagar as suas próprias despesas, fazer os seus próprios investimentos e procurar os seus parceiros para realizar os seus objectivos.

“Estes fóruns são fundamentais para que possamos alinhar os nossos objectivos”, concluiu, garantindo que o IDJ estará sempre em colaboração com a Câmara Municipal da Boa Vista para o desenvolvimento do desporto local, acreditando ainda que este é “um dos melhores sectores” para resolver muitos desafios do país.

VD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos