Novo PR/Boa Vista: Presidente da câmara espera que Governo e Presidente da República eleito tenham “uma relação cordial”

Sal Rei, 07 Nov (Inforpress) – O presidente da Câmara Municipal da Boa Vista espera que o Governo e o Presidente da República eleito, José Maria Neves, venham a ter “uma relação bilateral e cordial”, para que tudo aconteça e flui de “forma natural”.

Cláudio Mendonça, em declarações à Inforpress sobre as expectativas em relação ao trabalho do Presidente da República eleito nos próximos cinco anos, concretizou que a expectativa “é grande”, tendo em conta que José Maria Neves já foi primeiro-ministro e presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina (Santiago).

“Embora ele não seja um executivo, é um moderador do sistema e árbitro, por isso acredito que pelo conhecimento que tem do País e da Constituição da República, que é a bíblia e guião do seu serviço, do seu trabalho, no sentido de maior organização do sistema político, estamos perante uma boa perspectiva presidencial”, afirmou.

Cláudio Mendonça referiu ainda que o País está perante “uma oportunidade de maior e melhor e reforço da democracia, de estabilidade institucional e de apoio à governação”, pelo que considerou ainda que José Maria Neves será “um bom conselheiro” do Governo, mas também de todos os poderes locais.

De acordo com a análise de Cláudio Mendonça, José Maria Neves tem demonstrado ser uma pessoa que “eventualmente pode ajudar Cabo Verde”, principalmente neste período que o País está a ultrapassar na questão da retoma da economia e do pós-covid-19, e agora com o agravante de toda a questão de custos energéticos que se está a deparar no mundo.

“Acredito que José Maria será um moderador do sistema, um conselheiro, um bom árbitro imparcial, cumpridor da Constituição e aquele que efectivamente vai trazer uma esperança de um Cabo Verde melhor” reiterou, frisando a experiência do Presidente da República eleito a nível diplomático e das relações institucionais e internacionais.

Daí que, indicou, esta “bagagem diplomática” a nível governamental e o facto de trabalhar durante o seu mandato governativo com um Presidente da República de outra família partidária, poderá ser “uma mais-valia” para o seu percurso na Presidência do País.

Cláudio Mendonça afiançou ainda que tudo aquilo que é efectivamente para o bem do País o Presidente da República eleito “não vai bloquear”, e, “muito menos criar algum entrave” para que “as coisas não aconteçam”.

“Portanto, a sua presidência nos próximos cinco anos será de muito equilíbrio e diálogo político e não só. Desejo que a sua nova missão seja de sucesso”, pontuou, almejando que Cabo Verde aproveite ao máximo a experiência do Presidente da República eleito, para que se venha a ter “dias melhores” na retoma da economia, melhor organização política social e democracia nacional.

VD/AA

Inforpress/Fim 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos