Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: População aderiu em massa à manifestação para reivindicar água e estrada para zona Norte – organização (c/áudio)

Sal Rei, 30 Jul (Inforpress) – A população da Boa Vista aderiu hoje em massa à manifestação na cidade de Sal Rei para reivindicar água e estrada para Norte, conforme o membro do recém-criado movimento que quer colocar problemas da zona na agenda do país.

A iniciativa é de um grupo de pessoas que recentemente criou o movimento “46 one de independência 46 one ta spira água e strada (46 anos de independência, 46 anos à espera de água e estrada), e que pretende colocar a zona Norte e os seus problemas na agenda do país.

Os manifestantes, trajados de branco de cartazes em punho alusivos à reivindicação, concentraram-se no largo à frente da Sociedade de Desenvolvimento Turístico das ilhas do Maio e Boa Vista (SDTMBV), por volta das 11:20 e seguiram para o roteiro por algumas ruas da cidade de Sal Rei.

Entre outras palavras em tom de manifestação, em vozes conjuntas gritavam: “Norte é Cabo Verde”, “Queremos estrada, queremos água”, “Norte tem sede”, Norte é Boa Vista”.

Este som de protesto subiu de tom, principalmente quando se faziam em frente à Câmara Municipal e na Delegação do Ministério do Ambiente e Agricultura, instituições e autoridades que pretendem fazer chegar estes problemas em vista a resolução dos mesmos.

Em declarações aos jornalistas, Bárbara Pires, membro do recém-criado movimento, caraterizou de “boa” a “adesão em massa” das pessoas para reivindicar direitos a água de qualidade e a estrada em boas condições.

“Queremos mais, já chega de promessas. O povo já não aguenta, queremos solução para os nossos problemas. Queremos água na rede e de qualidade para o consumo, assim como para agricultura e pecuária, e ainda uma estrada de qualidade em condições, porque sem esta infraestrutura não teremos desenvolvimento para a zona norte”, pontuou.

A organizadora da manifestação mostrou-se expectante na resolução dos problemas, isto porque, conforme justificou, a população do Norte da ilha quer resolução imediata e definitiva dos problemas.

É que conforme considera, 46 anos é muito tempo, não são 46 dias, isto, numa referência ao nome do movimento do grupo “46 one de independência 46 one ta spira água e strada”.

“Queremos desenvolvimento para zona Norte, com dinâmica, com infraestruturas igualmente como outras zonas”, afirmou, garantindo que, se estes problemas não forem resolvidos o movimento vai realizar outra manifestação, ou ir para outros tipos de protestos.

Quanto a petição, outro meio de reivindicação escolhido com o intuito de demonstrar que toda a população está descontente, a mesma fonte informou que na zona de João Galego há já 158 assinantes.

Entretanto, adjuntou que há outros abaixo-assinados a circular nas outras duas localidades do Norte, Fundo de Figueiras e Cabeça de Tarrafes, e na cidade de Sal Rei, ao mesmo tempo que existe ainda uma outra ‘online’ para as pessoas que não se encontram na ilha da Boa Vista.

Quanto aos próximos passos, Bárbara Pires afiançou que caso estes objectivos forem alcançados, o movimento pretende trabalhar para resolução de outros problemas na zona, relacionados, nomeadamente com os transportes, a saúde, a segurança, a agricultura, a pecuária e a dizimação de animais pelos cães vadios.

VD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos