Boa Vista: PM presidiu acto de descerramento de placas de projectos de abastecimento de água a três localidades

Sal Rei, 14 Fev (Inforpress) – O primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, presidiu sábado ao acto de descerramento das placas dos projectos de abastecimento de água potável à rede pública nas localidades de Povoação Velha, Estância de Baixo e Bofareira.

Em declarações à imprensa, após cumprir o segundo dia da agenda de visita à ilha da Boa Vista, o primeiro-ministro disse que o Governo está a cumprir o compromisso de levar água à Povoação Velha, promessa assumida aquando da asfaltagem da via de acesso àquela localidade.

“Há outras obras que vão arrancar e estão em curso, como em Estância de Baixo, e em Bofareira, que já estão também em execução. E com estas intervenções, estaremos a caminho de 100 % da resolução do problema de água no norte da Boa Vista”, disse o chefe do Governo, avançando que a obra em Povoação Velha, que vai arrancar nos próximos dias, estará concluída em quatro meses.

Ulisses Correia e Silva disse que agora será uma questão de tempo a assinatura dos contratos de construção, para que os projectos se concretizem, indicando que o prazo mais alargado é até Dezembro e o prazo mais curto são quatro meses, dependendo do tipo de intervenção e do lugar.

Ciente do custo, das dificuldades do abastecimento de água naquelas localidades, e das despesas acarretadas pela Câmara Municipal da Boa Vista para levar este “bem precioso”, transportado em auto-tanques, “nem sempre com melhor qualidade”, Ulisses Correia e Silva acredita que a possibilidade de adoção de água melhorará muito a acessibilidade de água nas casas das pessoas.

“Há bom acesso pela estrada para chegar aqui, e com água completamos o que é o nosso grande compromisso feito para Povoação Velha”, reiterou, ao mesmo tempo que “almeja, dentro de quatro meses, inaugurar e confraternizar com a população a materialização deste projecto”.

O projecto de abastecimento de água em Povoação Velha, financiado pelo Governo, visa dotar a localidade de água na rede pública, uma empreitada orçada em 70 mil contos, para as necessidades de um horizonte de 25 anos.

A obra contempla um depósito com 500 toneladas de água na localidade de Rabil, construção duma conduta gravítica que vai abastecer uma estação de bombagem a ser construída na mesma localidade.

A partir desta conduta vai ser construída, de Rabil até Povoação Velha, a conduta de polietileno de alta densidade, com extensão de 9 mil metros, que vai abastecer um reservatório construído em Povoação Velha, com capacidade de 150 toneladas.

O projecto de fornecimento de água à Estância de Baixo terá uma impulsão de água na estrada de Bofareira até um deposito a construir para 150 metros cúbicos , na zona mais alta, numa cota de 47 metros. Terá um reservatório extensível no horizonte deste projecto que é de 20 anos, ou seja, até 2040 será feito um novo reservatório com a mesma capacidade para uma capacidade de 1500 metros cúbicos de água.

Com este reservatório, a zona será abastecida por uma rede de gravidade de 750 metros até ao centro da localidade. Neste momento, os beneficiários são 256 famílias, mas num horizonte de 2040, de acordo com estudos de população do Instituto Nacional de Estatística (INE), este projecto estará preparado para abastecer 5.515 habitantes.

Num investimento de aroximadamente 97 mil contos, o concurso da obra está em curso, estando prevista a abertura das propostas para 26 de Fevereiro, e as datas de inicio e de conclusão estão previstas para os meses de Março e Dezembro do corrente ano, respectivamente.

VD/JMV
Inforpress/JMV

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos