Boa Vista: PM pede à população do Norte da ilha o “mínimo de esforço” de ligar água às residências (c/áudio)

Sal Rei, 27 Mai (Inforpress) – O primeiro-ministro (PM), Ulisses Correia e Silva, apelou hoje à população do Norte para fazer o mínimo esforço de ligar água às residências, sendo que é gratuito, tendo somente a incumbência de adquirir a caixa para o contador.

O chefe do Governo fez este pedido quando falava com a população que realizou uma manifestação hoje por altura da inauguração da unidade desalinizadora de água, no âmbito do Projecto de Mobilização de Água Dessalinizada para os povoados da Zona Norte, um investimento de 60 mil contos.

Segundo informou o PM, já se deu início a ligações da rede de água domiciliária em Cabeça dos Tarafes e Fundo das Figueiras, onde foram ligadas 40 casas, estando o mesmo procedimento previsto para a localidade de João Galego nos próximos quinze dias.

“As ligações são gratuitas e as pessoas terão a única incumbência de fazer a ligação à caixa para se poder ter um contador, que tem o custo de cerca de dois mil escudos”, disse, indicando que todo o investimento custou cerca de 200 mil contos.

Para Ulisses Correia e Silva, é importante que se compreenda o valor do investimento, que é uma solução para zona Norte em termos de produção de água em quantidade suficiente e qualidade para as famílias.

“As pessoas têm que aguardar para fazer as ligações. Isto é um bom investimento para a população da Boa Vista, e para o Norte. Temos que ter esta presepctiva positiva. Se se esperou 40 anos, já chegou hoje a água às redes, mais uns dias chegará a casa de cada um”, apelou, destacando este projecto como prioridade absoluta para a região, garantindo que haverá mais investimentos para o Norte da ilha.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal da Boa Vista, Cláudio Mendonça, considerou a inauguração um grande passo, na medida em que, explicou, a qualidade da água é uma reclamação da população da zona Norte que tem sofrido com a má qualidade deste líquido, principalmente para consumo domiciliário.

E relembrando que a construção da dessalinnizadora teve início este ano com o objectivo exclusivo de melhorar a situação da qualidade de água no Norte, o  edil congratulou-se com a materialização deste projecto do Governo que, sublinhou, num grande esforço respondeu ao apelo da autarquia neste sentido.

“A população deve trabalhar para levar a água às suas casas, colocando caixas de água e apropriar deste bem precioso”, disse, sublinhando o esforço para a aquisição da dessalinizadora que vai fornecer água às residências 24/24 horas.

“É um grande ganho, satisfatório”, enalteceu, clarificando que este facto aconteceu num ano e meio da sua gestão camarária, reduzindo o número de pessoas sem rede de água ao domicílio.

A unidade desalinizadora enquadra-se no âmbito do Projecto de Mobilização de Água Dessalinizada para os povoados da Zona Norte.

Tem capacidade de produção de 150 a 200 m3/dia, e é baseada em dois furos existentes em Fundo das Figueiras, tendo o projecto incluído a colocação de redes de distribuição e ligação de água domiciliária entre os três povoados e em cada um deles representa um investimento de 60 mil contos.

VD/JMV

Inforpress/FIM

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos