Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: MPD acusa CM e AM de sonegarem informações solicitadas pelos eleitos do partido (c/áudio) (Rectificada)

Sal Rei, 18 Set (Inforpress) – A bancada municipal do Movimento para a Democracia (MpD) na ilha da Boa Vista acusou hoje a câmara e assembleia municipais de sonegarem informações solicitadas pelos eleitos do seu partido.

A denuncia foi feita em conferência de imprensa pelo eleito municipal do MpD, Vicente Silva, que garantiu que o seu partido se assume como uma oposição responsável, séria e credível, comprometida com o desenvolvimento da ilha.  

O deputado disse aos jornalistas que, desde do mês de Maio, a bancada do MpD solicitou informações que julgava pertinentes para avaliar e fiscalizar as actividades camarárias, nomeadamente, valores da execução orçamental de 2021, estrutura orgânica da câmara, relação nominal dos trabalhadores contratados, com indicação dos cargos e das remunerações.  

Do rol das informações requeridas, Vicente Silva fez referência, igualmente, ao processo dos trabalhadores reformados, número dos trabalhadores da câmara municipal e massa salarial mensal acumulada no ano, assim como a acta/deliberações das reuniões da câmara municipal e a lista nominal dos compradores de terrenos vendidos.  

Entretanto segundo o eleito municipal a solicitação vem sendo sonegada ou, simplesmente, ignorada pelo presidente da câmara municipal, com a cumplicidade do presidente da assembleia municipal, tendo em conta que, passados quatro meses, estão sem qualquer resposta aos três emails enviados a 31 de Maio, a 14 de Julho e um último lembrete a 02 de Agosto.

Vicente Silva considerou que “numa conjuntura deveras difícil e que a própria câmara municipal reconhece dificuldades financeiras graves, e contrariando todas as melhores práticas de gestão, a edilidade boa-vistense vem contratando vários directores militantes, a maioria sem nenhuma experiência profissional”, afirmou, observando que isso acontece numa óptica clara de “jobs for the boys”.  

Por isso o representante da bancada do MpD disse entender que esta matéria deverá merecer a análise do tribunal de contas, “por se tratar de uma situação anormal e muitíssimo grave” pelo que reiterou a solicitação das informações das quais, frisou, ainda não tem nenhum retorno.

Questionado sobre os próximos passos a seguir tendo em conta a ausência de resposta à solicitação dos eleitos do MpD, Vicente Silva disse que há mecanismos legais para chegar às informações solicitadas, sendo um deles a constituição de uma comissão de inquérito para tal efeito.  

Entretanto o mesmo salvaguardou que a câmara municipal é constituída por pessoas de bem e por isso espera que devem prestar esta informação o mais breve possível. 

Por outro lado, a eleita municipal Elisabete Évora comentou que mesmo sabendo que têm de passar pela assembleia municipal, ao seu ver o mais importante é dar a conhecer aos munícipes da Boa Vista sobre este sucedido.  

E caso continuem a ter dificuldades em obter informações para passá-las aos munícipes, cumprindo o dever de eleitos municipais, a deputada espera que os mesmos façam as suas avaliações.  


VD/HF

Inforpress/Fim

(Corrigiu-se o nome do deputado Municipal. De Vicente Lopes corrigiu-se para Vicente Silva)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos