Boa Vista: Ministro insta câmaras a criar ou reativar os conselhos municipais da juventude

Sal Rei, 4 de Mai (Inforpress) – O ministro-adjunto do primeiro-ministro para a Juventude e Desporto, Carlos Monteiro, instou hoje as câmaras municipais a criarem e ou reativarem os conselhos municipais da juventude.

“Temos estado desde 2019 a insistir para que as câmaras municipais criem e/ou reativem os conselhos municipais da juventude”, declarou Carlos Monteiro, intervindo na abertura do IV encontro nacional dos vereadores do Desporto e da Juventude, que arrancou hoje e acontece até sábado, 7, na ilha da Boa Vista.

Na ocasião, o ministro disse aos autarcas que o evento acontece num momento desafiante, devido à crise provocada pela pandemia da covid-19, com impactos sociais e na economia, pelo que considera que os sectores do desporto e da juventude são fundamentais para que se possa ultrapassar com sucesso estas crises.

A criação dos conselhos municipais da juventude responderá, segundo o governante, a uma das reivindicações e críticas em relação ao poder político, “uma maior aproximação” dos jovens aos decisores políticos e dos centros de decisão, e que consta na última recomendação saída do Fórum Nacional da Juventude 2021, que aconteceu em São Nicolau.

Carlos Monteiro disse não ter dúvidas de que um conselho municipal da Juventude irá enriquecer com os subsídios das políticas públicas que a Câmara Municipal da Boa Vista (CMBV) se propõe realizar e que o mesmo acontecerá em todos os municípios.

A nível do desporto, o governante chamou a atenção para aquilo que será a visão estratégica que será partilhada durante o evento, frisando que se deve haver uma colaboração entre as câmaras municipais e o Instituto do Desporto e Juventude (IDJ).
Adiantou que para isso o Governo está a trabalhar documentos considerados fundamentais para o futuro do desporto cabo-verdiano.

“Estamos a posicionar o desporto como o verdadeiro factor de desenvolvimento no país e ser assim encarado pelos poderes públicos, mas também pelos parceiros a nível internacional”, enalteceu, observando que “só dessa forma se dará base científica ao desporto, definir eixo de desenvolvimento, onde se deve investir os recursos e a partir daí conseguir ter sucesso de forma sustentável a médio e longo prazo no sector”.

Carlos Monteiro realçou que se deve “alinhar o foco”, com o argumento de que desta forma se poderá perceber onde investir, sendo isto fundamental para o sucesso sustentável no desporto em Cabo Verde.

O ministro-adjunto do Desporto e da Juventude voltou a reiterar o apelo para alinhamento forte dentro do documento de Youth connect Cabo Verde aos eixos definidos, os projectos que se deverá apresentar para financiamento, indicando que a partir disto os poderes central e local tenham actuação alinhada em relação à natureza dos projectos e iniciativas que se deve levar a cabo para que se possa no final produzir sinergia e ter melhores resultados.

“Não queremos que esta ilha seja considerada esquecida em matéria do desporto e juventude e que o trabalho que venha ser feito junto da câmara e com o IDJ possa dar frutos”, pontuou, almejando que se continue com esta dinâmica durante este ano e para o futuro.

VD/JMV

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos