Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Ministro da Família anuncia realojamento das pessoas do bairro da Farinação

Sal Rei, 06 Fev (Inforpress) – O ministro da Família e inclusão social, Fernando Elísio Freire, anunciou hoje que as pessoas que habitam no bairro da Farinação vão ser realojadas nos complexos Casa para Todos, e que pagarão um valor simbólico de renda.

O ministro fez esta afirmação à imprensa no último ponto da sua visita à ilha da Boa Vista, em Fundo das Figueiras após visitar a casa da sopa. 

“A questão do bairro da Farinação pode ser resolvida porque há casas disponíveis e estas pessoas estão escolhidas para ocuparem as casas”, disse o ministro, salientando que o Governo decidiu rever o protocolo e baixar as rendas para que as pessoas possam ir para as casas aos poucos de acordo com as possibilidades de realojamento. 

Para dar andamento a este processo, informou que foi criado uma equipa do Ministério da Família, das Infraestrutura e Habitação para trabalhar na questão do novo protocolo em que as pessoas já estão identificadas para nos próximos tempos se comece a sua concretização. 

O governante admitiu, entretanto, que é uma situação difícil, e por isso apelou para que não haja ruídos que não ajudam neste processo que quer que seja transparente e com clareza.

Sobre o encontro com a comunidade imigrada na ilha da Boa Vista, Ferrando Elísio Freire avançou que Boa Vista terá um local de atendimento aos imigrantes para relacionar com a camada social no sentido de terem acesso a toda a documentação que precisam. 

Elísio Freire disse ainda que o Governo tem em cima da mesa o processo dos imigrantes que viram os seus documentos caducados por causa da pandemia e que não têm agora o contrato de trabalho para solicitar a prorrogação das autorizações de estadia em Cabo Verde. 

Foi ainda decidido, conforme comunicou aos imigrantes, que o Governo vai baixar as rendas de acordo com o rendimento de cada um, e para as pessoas que de momento não tem nenhum tipo de rendimento não vão pagar até que a situação normalize, quando tiverem rendimento. 

“Por fim falamos com a comunidade imigrada no sentido de terem maior engajamento, de participar activamente na vida do nosso país como tem feito e agradecemos pelo facto de terem contribuído para a afirmação do nosso país no mundo e de Cabo Verde ser hoje um destino respeitado”, sintetizou o ministro que espera continuar a contar com todos para o desenvolvimento do país.

VD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos