Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Eleitos municipais consideram que o momento é de reflexão sobre os ganhos e os desafios da ilha

Sal Rei, 04 Jul (Inforpress) – Os ganhos conquistados pela ilha da Boa Vida e os desafios que ainda tem pela frente marcaram hoje os discursos dos líderes das bancadas municipais do MPD, PAICV e Basta, na tradicional evocação ao Dia do Município.

Durante a sessão solene comemorativa ao Dia do Município, a líder da bancada do PAICV, Gilda Marques, debruçou-se sobre desafios de reconhecer a ilha da Boa Vista como “agrícola” também, exortando o Governo sobre a necessidade de trabalhar em parceria com os agricultores e pastores da ilha.

Para a eleita, só assim poder-se-á atingir o desenvolvimento almejado, defendendo que é preciso reconhecer o quanto tem sido importante essas duas áreas durante esta pandemia.

A mesma endereçou saudações especiais aos agricultores da zona norte da Boa Vista, pelas doações concedidas às famílias da ilha, questionando o Governo sobre o que seria das famílias da Boa Vista em plena crise, se não fosse o apoio dos agricultores.

“Boa Vista é conhecida por ser uma ilha de cabrer, isto porque a ilha em tempos já foi a ilha com mais gados caprinos em Cabo Verde. Temos visto pouco reconhecimento deste sector”, afirmou a eleita do PAICV.

Gilda Marques apontou a pesca como outra área de extrema importância para a ilha, chamando atenção especial das autoridades central e local para sector com “história na ilha”.

A saúde, a educação, o transporte foram focados pela responsável, observando que urge dotar a ilha de um hospital, liceu e de voos regulares para que possa atingir o nível de desenvolvimento almejado.

Por sua vez, o representante da bancada do MpD, Vicente Silva, sublinhou os ganhos significativos que a ilha teve, nos domínios da requalificação urbana, da habitação e do combate aos assentamentos informais, da rede viária, do abastecimento de água, no saneamento, da iluminação pública, da segurança e do turismo.

Para o eleito, não obstante “grandes avanços” registados nos últimos anos em termos de aumento de recursos humanos e de meios de diagnóstico, os grandes desafios ainda se colocam à Ilha, como a melhoria da prestação dos cuidados de saúde.
Vicente Silva propõe também uma discriminação positiva do Governo, para que a ilha possa retomar a trajectória do desenvolvimento sustentável que vinha trilhando.

Já Sérgio Corrá, líder da bancada do PP, afirmou que não obstante a crise pandémica, é preciso ser optimista e perspectivar uma ilha “bem administrada, limpa, transparente e desenvolvida”.

“O principal motor da economia local está estagnado há mais de um ano, sendo assim, é obrigação da autarquia e Assembleia Municipal traçar planos, para desenvolver a ilha, ultrapassar a crise e fortalecer a economia local”, disse o eleito pelo PP.

Sérgio Corrá criticou as obras da praça Santa Isabel, que por essa altura deveriam ser inauguradas, isto porque para o eleito trata-se de desperdício de tempo e dinheiro, que num em momento de pandemia significa “tristeza e perda de confiança”.

VD/JMV
Inforpress

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos