Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Deputada do MpD acusa autarquia de “ausência de respostas” às reivindicações dos munícipes (c/áudio)

Sal Rei, 22 Nov (Inforpress) – A deputada do MpD pelo círculo eleitoral da Boa Vista Elisabete Évora acusou a câmara municipal de “ausência de respostas” às reivindicações dos munícipes e associações locais..

Elisabete Évora fez esta declaração hoje à imprensa, para um balanço da visita efectuada ao círculo eleitoral da Boa Vista, onde, durante uma semana, manteve encontros com grupos associativos e parte da população, que lhe transmitiram, segundo disse, “outra visão da situação da ilha”.

“A maioria das pessoas da ilha da Boa Vista diz que a situação da ilha da Boa Vista é difícil”, afirmou, alegando que embora com a retoma do turismo tenha havido a reabertura de alguns hotéis, ainda o “movimento está aquém do desejado”.

Dos contatos que manteve com algumas associações locais, prosseguiu, estas informaram-na que na tentativa de trabalhar junto com a câmara para procurar soluções para a ilha, não houve feedback por parte do poder local.

A título de exemplo, Elisabete Évora explicou que a associação de taxistas expôs a questão da falta de lugares para estacionamento na cidade de Sal Rei, dificuldade com se deparam sempre quando trazem turistas para o centro.

Elisabete afirmou estar ciente das dificuldades que o apaís e o mundo enfrentam por causa da crise pandémica, mas considera que a retoma económica e do turismo não depende somente do Governo,

A deputada diz ter verificado, entretanto, a necessidade de medidas práticas e direcionadas para os empresários, como por exemplo aos taxistas que precisam de melhores condições de trabalharem.

Contou ainda que dos contatos com os munícipes, estes, apesar de conscientes da crise que o país atravessa, acusam a Câmara Municipal “desta mesma falta de respostas” às reivindicações da população.
É que ao seu ver, quando um munícipe envia um requerimento ou uma carta à câmara, querem e esperam ao menos respostas, denunciando que a câmara não tem correspondido às demandas dos pedidos de audiências e outras solicitações.

Ainda sobre esta questão, a mesma esclareceu que mesmo os eleitos enviam requerimentos à autarquia, mas indicou que ficam sem esclarecimentos solicitados.

Das visitas efectuadas ao interior da ilha, nomeadamente ao Fundo das Figueiras, onde realizou encontro com a população local, a deputada nacional destacou como descontentamento da população a “ausência” do presidente da Câmara Municipal da Boa Vista.

“Infelizmente, o balanço do trabalho da Câmara Municipal não é positivo”, lamentou, indicando que estas preocupações serão levantadas no Parlamento na próxima sessão, agendada para próxima quarta-feira.

A deputada, que se reuniu com o comando da Polícia Nacional, enumerou que com a corporação local conversou sobre a segurança na ilha, casos de Violência Baseada no Género (VBG), número de efectivos disponíveis e questões relacionadas com a saúde, condições de trabalho, situações profissionais dos policiais, bem como as condições de trabalho a nível da Policia Marítima.

Sobre estes assuntos, a deputada descreveu de boa a situação de segurança na ilha, destacando o “número reduzido de casos de VBG” na ilha.

A deputada acrescentou que efetuou encontros com instituições religiosas, finanças, associações de grupo de jovens e associação de guineenses residentes na ilha.

Elisabete Évora prometeu que na próxima visita ao círculo eleitoral da ilha vai estar em outros povoados, como Rabil, Estância de Baixo, Bofareira e outras associações.

VD/JMV
Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos