Search
Generic filters
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in excerpt
Filter by Categories
Politica
Desporto
Economia
Sociedade
Ambiente
Cooperação
Cultura
Internacional
Destaques
Eleições

Boa Vista: Câmara lança IV Concurso Cultural “Toca Recordai” para resgatar e salvaguardar tradição de São Silvestre

Sal Rei, 11 Nov (Inforpress) – A Câmara Municipal da Boa Vista lançou o IV Concurso Cultural “Toca Recordai” de São Silvestre para salvaguardar, valorizar e divulgar a tradição deste canto popular para as novas gerações.

O director de cultura, Juary Livramento avançou à Inforpress que a festa para os grupos cantarem o recordai terá lugar no pátio do Centro de Arte e Cultura, antes do Natal, onde um corpo de júri terá a responsabilidade de classificar as apresentações.

Entretanto ainda, conforme explicou, o director de cultura, antes terão que se inscrever na câmara, cumprir os requisitos e o regulamento para este concurso, que constitui uma das apostas da autarquia para esta quadra festiva.

“A ideia sob este concurso é lutar pelo resgate a esta tradição, porque é uma manifestação cultural forte e muito antiga na ilha da Boa Vista. Havia pessoas que iam a festas cantar o recordai e repetiam-no no dia seguinte”, afirmou Juary Livramento que apela à população para participar neste concurso.

Pois para o autarca, independentemente dos prémios o “importante” é salvaguardar os valores culturais da ilha, contribuindo para não deixar morrer esta tradição que é preservada pela geração antiga.

Na opinião da mesma fonte, a nova geração não conhece por vezes as letras completas das músicas de recordai. Daí sublinhou, é necessário divulgar para os mais novos esta tradição de sair às ruas a cantar e tocar o recordai, e ir de casa em casa desejando boas festas às famílias.

“Eu encontrei a música de recordai, já um pouco misturada em termos de letra. As pessoas saem às vezes no dia 31 para cantar, mas principalmente na cidade e a maioria dos jovens com menos de trinta anos, não sabem meia dúzia de palavras, enquanto antigamente tinha-se que cantar do princípio até ao fim”, disse Juary, recordando que antes recebia-se, entre outras ofertas, bolachas e rebuçados.

Para ele, o recordai que ainda se mantém genuíno é o da zona norte, em João Galego, diferenciando do de Sal Rei, pelas expressões, letras e pela forma de brincar de pergunta, resposta entre as pessoas durante o canto.

No fundo, reiterou a mesma fonte, o intuito deste concurso é resgatar e divulgar o brilho do recordai e não deixar perder a tradição antiga, transmitindo o seu valor cultural para outras gerações.

O júri terá a cargo a escolha dos três vencedores, “aos quais serão atribuídos prémios de 25 mil, 15 mil e dez mil escudos”, respectivamente. Conhecer-se-á os vencedores, antes do natal, numa apresentação no pátio do Centro de Arte e Cultura, na cidade de Sal Rei.

VD/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos