Boa Vista: Carlos Nascimento despede-se da pista mas promete continuar a dar seu contributo no atletismo

Sal Rei, 28 Jul (Inforpress) – O atleta boa-vistense Carlos Nascimento, de 30 anos, está decidido que vai se despedir da pista neste campeonato nacional de atletismo, mas promete continuar a passar a sua experiência aos colegas como treinador.

Em entrevista a Inforpress, Carlos Nascimento falou da sua cronologia desportiva de 11 anos, que teve um começo solitário, e que agora, pretende abandonar a pista, mas continuar a dedicar-se ao atletismo noutros moldes.

“Comecei no atletismo praticamente sozinho, ainda nem sequer tínhamos associação. Era o único a representar a ilha nos campeonatos nacionais”, disse o atleta que no ano passado quis terminar a carreira, mas devido a insistência dos colegas decidiu ficar mais um ano.

“Fui participar numa prova de resistência em 2006 na Escola Secundária de Boa Vista. Venci o primeiro lugar”, recorda este feito como o “motor”, adicionado ao incentivo de outras pessoas que despoletou nele a vontade de treinar e mais tarde “experimentar” correr “profissionalmente” nas provas de velocidade.

Depois disso, se inscreveu para a sua primeira corrida de atletismo na cidade da Praia, mas acabou por faltar esta competição por falta de apoios.

O atleta começou a colher os frutos deste sacrifício, quando começou a vencer todas as corridas nos 100 aos 400 metros na sua ilha natal. Estreou-se a nível nacional, em 2007, no campeonato na ilha do Sal, onde chegou no final dos 200 metros, mas não participou na prova dos 100 metros devido a questões logísticas.

“A partir desta época, comecei a ganhar confiança. Decidi dedicar-me no atletismo porque é um desporto muito bonito”, contou o atleta, que refere o facto de no início treinar sozinho, durante um ano para uma única competição a nível nacional ser um pouco desmotivante.

Para Carlos Nascimento, após se criar a Associação Regional de Atletismo de Boa Vista (ARABV), em 2010, a motivação e o atletismo na ilha começaram a ganhar outro ritmo.

Este percurso desportivo já lhe deu oportunidade de ser campeão da Boa Vista, cinco anos consecutivos dos 100 e 200 metros (2008 a 2013).

Já a nível nacional subiu sempre ao pódio do ano 2010 a 2015, nos segundos e terceiros lugares. Para ele, o importante foi sempre subiu ao pódio, apesar de nunca ter sido nos primeiros patamares.

Correr nas pistas de atletismo lhe deu ainda a honra de segurar três anos consecutivos (2013, 2014,2015) os prémios de Melhor Atleta na Gala de Desporto de Cabo Verde. Mas este caminho desportivo não foi percorrido somente no atletismo. Carlos, como futebolista, jogou na Associação Académica e Operária da Boa Vista e no Sport Sal Rei Club. Mas diz que esta modalidade “não foi o seu forte”.

Este ano, conseguiu vencer o campeonato regional nos 100 e 200 metros, e garante que “preparou de forma intensiva”, para ir disputar o pódio de 100 e 200 metros. Quer ainda “defender o título de campeão de Cabo Verde de estafetas”.

“Hoje farei a última competição na pista. Será tudo ou nada. São 11 anos a correr… não foi fácil, tendo em conta as barreiras e condições que enfrentei. Tenho 30 anos, já é uma idade de fazer outras coisas e dar oportunidade aos mais novos”, declarou emocionado.

Contou que pretende formar-se como treinador no mês de Agosto, e continuar a dar o seu contributo a ajudar os agora “seniores”, referindo-se aqueles que orgulha-se de ter incentivado a praticar o atletismo, entre os quais o tetracampeão Eskilson Nascimento.

“Mas agora estou mesmo decidido a despedir da pista”, reiterou a sua decisão, relembrando que no início da carreira contou principalmente com “sua própria força de vontade”, para ir às lutas e as conquistas que conseguiu.

Calos Nascimento lamentou as más condições que os atletas treinam, nomeadamente as condições do piso. Aliás, disse que esse é um dos motivos que o faz colocar um ponto final na sua carreira.

“Tenho esperança que, ao menos como treinador venho a pisar uma pista de tartan aqui na ilha de Boa Vista “, disse Carlos Nascimento, defendendo mais aposta e apoio no atletismo na Boa Vista, tendo em conta os feitos que os atletas da ilha têm conseguido a nível nacional e internacional.

VD/CP

Inforpress/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos