Bispo do Mindelo diz que “usar mal o dinheiro” é “pactuar com o diabo”

Mindelo, 28 Abr (Inforpress) – O bispo da diocese do Mindelo, Dom Ildo Fortes, afirmou hoje na conferência de líderes e empresários católicos que usar mal o dinheiro significa pactuar com o diabo, assim como “diabólico” é não o pôr ao serviço do semelhante.

O prelado enalteceu o “papel extraordinário” da Associação de Gestores, Empresários e Profissionais Católicos de Cabo Verde, reunida na tarde de hoje no Mindelo na sua terceira conferência sobre a inclusão social e económica, e foi particularmente contundente em relação à exclusão social e à “corrupção tremenda” que campeia pelo mundo.

Dom Ildo Fortes desvalorizou a crise económica e financeira internacional e destacou a “crise de valores” que assola o planeta, assim como a “justiça e a honestidade” como valores fundamentais.

“A Igreja não deve ficar fechada na sacristia” porque ela “tem sempre uma palavra a dizer em qualquer área”, se bem que sem “confundir papéis”, mormente nesta “área da política social”, indicou o bispo do Mindelo.

Já o presidente da Câmara de Comércio do Barlavento, Belarmino Lucas, desejara que o dinheiro que as empresas ganham seja “um instrumento do bem ao serviço de Deus”.

O empresário insistiu na responsabilidade social das empresas e dos empresários, que deve “começar em casa (nas empresas) e extravasar para a comunidade”, não como “caridade” e antes como responsabilidade.

A conferência do Mindelo, a terceira edição desde que a associação foi criada há dois anos, tem como orador o economista Carlitos Fortes, enquanto a jornalista Arminda Barros faz o papel de moderadora.

AT

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos