Bastonário da Ordem dos Advogados de Cabo Verde destaca “papel importante” da classe na organização da justiça

Cidade da Praia, 04 Nov (Inforpress) – O bastonário da Ordem dos Advogados de Cabo Verde (OACV), Hernâni Oliveira, destacou hoje o “papel importante” da classe na organização da justiça, projectando ainda maior presença para dar respostas aos anseios da população.

Hernani Oliveira fez esta intervenção à imprensa, à margem do acto de celebração dos 20 anos da Ordem dos Advogados de Cabo Verde, que teve lugar na Cidade da Praia.

Conforme apontou, a ordem “é a única associação pública profissional com assento constitucional”, por isso, explicou, acaba por ser “o terceiro pilar” da justiça, compondo, por um lado, os juízes e os procuradores, e, por outro, os advogados.

“Portanto, fazemos parte da administração da justiça, cada vez temos uma posição mais forte, as pessoas percebem essa importância como um dos pilares da justiça”, afirmou, sublinhando ser o desiderato da ordem “lutar sempre pela liberdade e o Estado de direito democrático”.

Para o bastonário, em 20 anos houve um “crescimento que é notável”, tendo a ordem debatido com muitos desafios, como a luta pela sua própria independência face ao poder político, quando foi criada, e, posteriormente, a organização para assumir as suas funções e prerrogativas de organizar a profissão, defender a liberdade democrática.

“Para o futuro, projectamos uma ordem com maior presença para que consiga fazer valer o que a sociedade espera, que não é só da parte organizativa, mas que consiga dar respostas”, frisou.

Hernani Oliveira afiançou ainda que a perspectiva é que a classe continue crescendo a um ritmo muito maior de quando começou, indicando que quando foi institucionalizada, no ano 2000, tinha menos de 100 advogados, e em 2021 já terá 500 advogados.

“A ideia é conseguir regulamentar muito bem a classe e quanto maior for o número de associados, maior é o desafio, mas também fica a força da instituição”, disse.

De acordo com responsável, a advocacia hoje é muito mais direccionada para os negócios, apesar de o crime ainda integrar no mundo do direito, onde os advogados da área criminal têm um peso enorme, mas cada vez mais o advogado é transversal.

“Com a covid-19m viu-se que há muitas áreas a serem exploradas e no nosso mercado há essa aposta na especialização de forma a ter espaços para todos”, ressaltou.

Os 20 anos da OACV foram comemorados com um conjunto de actividades, nomeadamente uma mesa redonda com o tema “O futuro da advocacia em Cabo Verde”, um momento de homenagem a antigos bastonários, e por fim, a apresentação do livro “A advocacia em Cabo Verde – Breve historial”, do autor Manuel Brito Semedo.

HR/JMV

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos