Basquetebol: Miami Heat em inédita final da NBA com os Lakers

Orlando, Estados Unidos, 28 Set (Inforpress) – Os Miami Heat qualificaram-se no domingo para uma inédita final dos ‘play-offs’ da Liga norte-americana de basquetebol (NBA) com os Los Angeles Lakers, ao baterem os Boston Celtics por 125-113, no sexto jogo da final da conferência Este.

Equipa com pior classificação na fase regular (quinto no Este, com 44 vitórias e 29 derrotas) a atingir a final desde os New York Knicks há 21 anos, em 1999, os Heat, que vão disputar a sua sexta final, seis anos depois, superaram os Celtics por 4-2, depois dos 4-0 aos Indiana Pacers e dos 4-1 aos Milwaukee Bucks.

Na ‘bolha’ de Orlando, o conjunto de Erik Spoelstra esteve quase sempre na frente do sexto encontro, mas só o resolveu na parte final, após a maior vantagem dos Celtics (90-96), que entraram melhor no quarto período.

O conjunto de Brad Stevens ainda liderava a 6.29 minutos do final (98-100), mas, então, a formação da Florida, com Bam Adebayo em grande destaque, conseguiu um parcial de 18-2, que ‘sentenciou’ o jogo (116-102), com 2.40 minutos para jogar.

O poste dos Heat foi a grande figura do encontro, ao somar 32 pontos, com 11 lançamentos de campo marcados em 15 tentados, 14 ressaltos e cinco assistências, em 39.28 minutos.

Jimmy Butler, com 22 pontos e oito assistências, Tyler Herro, com 19 pontos, sete assistências e cinco ressaltos, Duncan Robinson, com 15 pontos e seis ressaltos, e o base esloveno Goran Dragic, com 13 pontos e sete assistências, também brilharam.

Do banco, veio também ‘enorme’ exibição do veterano Andre Iguodala, que contribuiu com 15 pontos, incluindo quatro ‘triplos’, em outros tantos tentados. O prémio é disputar a sua sexta final consecutiva, após cinco pelos Golden State Warriors.

No conjunto de Boston, os melhores foram Jaylen Brown, com 26 pontos e oito ressaltos, e Jayson Tatum, com 24 pontos, 11 assistências e sete ressaltos. Marcos Smart e Kemba Walker somaram ambos 20 pontos.

Os Miami Heat contam cinco presenças nas ‘finals’ e têm um saldo positivo, com três triunfos (4-2 aos Dallas Mavericks, em 2006, 4-1 aos Oklahoma City Thunder, em 2012, e 4-3 aos San Antonio Spurs, em 2013) e duas derrotas (2-4 com os Mavericks, em 2011, e 1-4 com os Spurs, na última presença, em 2014).

Pat Riley, o atual presidente, foi o técnico na primeira final e Spoelstra nas últimas quatro, sempre ao lado de LeBron James, que será seu adversário a partir de quarta-feira, numa final inédita entre duas equipas que haviam falhado os ‘play-offs’ na época anterior, algo que também nunca tinha acontecido.

Inforpress/Lusa

Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos