Banco de Sangue do Hospital Agostinho Neto promove marcha para sensibilizar comunidade para doação

Cidade da Praia, 12 Jun (Inforpress) – O Banco de Sangue do Hospital Universitário Agostinho Neto (HUAN), na Praia, promoveu hoje uma marcha, em parceria com a Associação dos Doadores, como forma de sensibilizar o envolvimento da comunidade para esta causa.

A marcha, conforme a responsável da Promoção de Dados Voluntário do Banco de Sangue do HUAN, Maria José Oliveira, foi realizada no âmbito do 14 de Junho, Dia Mundial do Doador de Sangue, tendo a OMS estabelecido para este ano o envolvimento da comunidade.

“Uma das formas que pensamos chegar perto dela, é através desta caminhada feita junto da comunidade praiense, com participação de doadores voluntários, promotores de dádivas de sangue, apoiantes, simpatizantes, Associação de Caminheiros Sem Fronteiras, e demais pessoas para chegarmos ao objectivo traçado pela OMS”, disse.

Em termos de adesão adiantou que neste momento a doação tem sido estável, apesar de considerar que a demanda é bastante, e sempre precisam de muito mais, e que o sangue doado tem um prazo de validade.

Por seu lado, o membro da Associação de Doadores Voluntário de Praia, Edite Cardoso, reforçou que é neste sentido que esta associação, oficializada em Janeiro, tem trabalhado na sensibilização para esta causa, de modo que haja mais doação voluntária e a fidelização dos doadores.

“Então o nosso trabalho é mais na sensibilização e captação de doadores, para atingirmos a meta de 1% da população como doador de sangue estipulada pela OMS, indicou, acrescentando que para isso, esta associação tem apostado em ‘webinars’, e sensibilização nas comunidades, através de conversa aberta.

Porque, justificou, têm constatado que há muitas pessoas com vontade de doar, mas não têm conhecimento de como proceder para fazerem a doação.

“Ainda há muito mitos e tabus em relação a doação de sangue, por isso fazemos este tipo de trabalho, disse, ao mesmo tempo que apelou para que as pessoas procurem os serviços do Banco de Sangue do HUAN, para verem o seu estado de saúde, e se podem doar.

Esta responsável acredita que a doação regular garante bom estoque, pelo que não haverá a necessidade de se fazer a campanha para chamar as pessoas para a urgência de doação de certo tipo de sangue.

A marcha realizada pelo Banco de Sangue do HUAN teve concentração no hospital, percorrendo Fazenda, Avenida Cidade de Lisboa, Rotunda Terra Branca, Achada Santo António, Cruz de Papa, e Kebra Canela, onde os promotores seguiram com algumas actividades.

ET/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos