Avô suspeito de ter mortos quatro crianças em propriedade australiana

Camberra, Austrália, 14 Mai (Inforpress) – As autoridades australianas confirmaram hoje que um agricultor de 61 anos é suspeito de ter morto seis membros da família, incluindo quatro netos e a filha, antes de se suicidar numa propriedade perto da cidade de Margaret River.

A polícia encontrou, na sexta-feira, Peter Miles, a sua esposa Cynda, a filha Katrina Miles e os seus quatro filhos com ferimentos fatais na sexta-feira na quinta Forever Dreaming, na aldeia de Osmington, no estado da Austrália Ocidental.

De acordo com as autoridades, foram ainda encontradas duas armas na propriedade, tendo a polícia sido informada por um telefonema anónimo.

Este será o pior tiroteio em massa na Austrália, desde que um atirador matou 35 pessoas no estado da Tasmânia em 1996, levando o país a implementar leis severas relativas ao controlo de armas no país.

Em 1996, o homem, de 28 anos, que a polícia disse sofrer de perturbações mentais, abriu fogo com uma espingarda semiautomática, sobre turistas que visitavam as ruínas de uma colónia penal.

Lusa/Fim

Facebook
Twitter
  • Galeria de Fotos