Autoridades da Quirguízia identificam autor do ataque suicida em S. Petersburgo

Bishkek, Quirguistão, 04 Mar (Inforpress) – Um bombista suicida da Quirguízia foi o responsável pelo atentado que provocou a morte a 11 pessoas no metropolitano de S. Petersburgo, disseram hoje à AFP fontes dos serviços de segurança de Bishkek.

“O bombista suicida do metropolitano de S. Petersburgo era o cidadão da Quirguízia Akbarjon Djalilov, nascido em 1995, disse à agência France Presse o porta-voz dos serviços de segurança de Bishkek, na antiga república soviética.

“É possível que ele (Akbarjon Djalilov)tenha conseguido a nacionalidade russa”, acrescentou o mesmo porta-voz.
A Comissão de Investigação russa disse que está a investigar a possibilidade de se tratar de “um ato de terror” mas acrescentou que está a considerar também outras possibilidades.

Até ao momento o ataque não foi reivindicado.

Segundo os serviços secretos de Moscovo (FSB) pelo menos sete mil cidadãos de antigas repúblicas soviéticas, incluindo 2.900 russos, juntaram-se a grupos radicais no Iraque e na Síria, incluindo o Estado Islâmico.

Uma bomba de fabrico artesanal explodiu na segunda-feira, no interior de um comboio entre duas estações de metropolitano, no centro de São Petersburgo.

Na segunda-feira, a agência russa Interfax que citava o Comité Nacional Antiterrorista russo, a bomba terá sido colocada no comboio por um bombista suicida.

Um segundo engenho explosivo foi detectado e neutralizado numa outra estação de metro, a algumas paragens da estação onde explodiu a bomba, noticiaram as agências noticiosas russas.

De acordo com um comunicado do Comité Nacional Anti-terrorismo da Rússia (NAK), citado pelas agências russas, o segundo engenho de fabrico artesanal foi “encontrado e neutralizado na altura certa” na estação da Praça Vosstaniya.

Lusa/fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos