Autárquicas/Santa Catarina: UCID acusa outras candidaturas de esbanjarem recursos em plena crise sanitária

Assomada, 17 Out (Inforpress) – A candidata da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) em Santa Catarina, Neida Rompão, acusou as demais candidaturas de estarem a esbanjar recursos em plena crise, provocada pela pandemia.

Neida Rompão afirma que é possível constatar, diariamente, aglomerações provocadas pelos seus concorrentes, que não poupam em recursos para arrastar multidões.

Ao analisar o balanço da primeira semana de campanha feito, esta sexta-feira, pela Comissão Nacional de Eleições (CNE), a candidata apelou às autoridades para serem mais actuantes com os concorrentes que não cumprem as orientações sanitárias para evitar a propagação da Covid19.

“Penso que a CNE deve ter uma postura firme contra aqueles que continuam a não respeitar as orientações conhecidas por todos. O que mais choca é ver aglomerações com mais de duas mil pessoas, feitas propositadamente por algumas candidaturas e a polícia nada faz, nem tão pouco a CNE”, acusou Neida Rompão.

A candidata adiantou que perante este cenário, e vendo para os candidatos, ficaram a pensar qual será a sua prioridade. “Quando ouvimos o Ministério da Saúde a alertar que o sistema público de saúde está à beira de entrar em colapso por falta de recursos, ficamos a pensar na falta de sensibilidade de certas candidaturas que estão a esbanjar recursos”, pontuou.

Rompão criticou esta postura, lembrando que o país está a viver em crise desde Março, e chamou a atenção dos colegas para o facto de os actores políticos terem responsabilidades acrescidas no apoio ao combate à Covid-19.

“Constata-se a circulação de carros transportando muita gente, que depois se aglomeram, mesmo com aumento diário dos casos positivos de Covid-19”, disse a candidata democrata-cristã, alertando que “é preciso prestar atenção ao discurso dos candidatos e às suas práticas”.

Mas, Neida Rompão acredita que ainda é possível mudar o comportamento e preservar os eleitores, e exemplificou que, na página da sua candidatura no facebook, deixou “uma mensagem a todos os políticos, apelando-os para que sejam mais racionais porque como estamos, não estamos bem”.

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos 26.300 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 24.398, dos quais 15.452 votaram).

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

EP/HF

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos