Autárquicas 2020: “Temos de tudo fazer para tornar essas eleições numas jornadas cívicas de participação cidadã” – ex-PM

Cidade da Praia, 17 Set (Inforpress) – O antigo primeiro-ministro José Maria Neves afirmou hoje que todos devem trabalhar no sentido tornar as oitavas eleições autárquicas, marcadas para 25 de Outubro, numas jornadas cívicas de participação cidadã na vida política nacional.

José Maria Neves, que falava aos jornalistas à margem do lançamento do livro “Para além do óbvio”, da autoria do sociólogo e político Francisco Carvalho, disse que estas eleições decorrerão em condições “extraordinariamente difíceis”, numa alusão à pandemia da covid-19, mas salientou a importância de todos trabalharem no sentido de promover o confronto de projectos alternativos de governação autárquica.

“Espero que o debate seja elevado, seja fundamentado, que não haja violência e que não haja excessiva pessoalização da política. Nós temos que fazer tudo para tornar essas eleições numas jornadas cívicas de participação cidadã na vida política nacional”, disse o também ex-presidente do PAICV.

As oitavas eleições para a escolha dos titulares dos órgãos municipais estão marcadas para o dia 25 de Outubro e, de acordo com o calendário eleitoral, a campanha eleitoral principia no dia 08 de Outubro com término às 24:00 do dia 23 do mesmo mês.

O prazo para a apresentação das candidaturas terminou no dia 15 e até ao dia 25 decorre processo de verificação da regularidade, admissão e sorteio das listas concorrentes no tribunal de comarca de cada município.

De acordo com a Comissão Nacional de Eleições (CNE) estas eleições vão constituir um desafio muito grande para os partidos e candidatos no sentido de conseguirem o equilíbrio entre o contacto com a população e o respeito pelas normas sanitárias, pelo que devem considerar a realização de campanhas virtuais, recorrendo nomeadamente a aplicativos, plataformas digitais, rádios comunitárias, para além de outras formas remotas.

De acordo com o mapa do número de eleitores inscritos no recenseamento eleitoral, nos 22 municípios do arquipélago estão registados 318.047 eleitores.

MJB/AA

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos