Autárquicas 2020/São Vicente: UCID faz porta-a-porta em Chã de Cemitério

Mindelo, 16 Out (Inforpress) – A equipa da candidatura da UCID às eleições autárquicas em São Vicente esteve hoje em contactos porta-a-porta na zona de Chã de Cemitério, enquanto o candidato António Monteiro participava do debate parlamentar na Assembleia Nacional, por videoconferência.

Durante as abordagens com os eleitores, a equipa da UCID pediu o voto de confiança para mudar o rumo e gestão da ilha que está nas mãos de Augusto Neves há 12 anos.

Os grupos que foram seguidos de perto pela Inforpress, também aproveitaram para explicar aos eleitores de Chã de Cemitério algumas das linhas mestras da plataforma eleitoral de António Monteiro.

De acordo com a plataforma eleitoral, uma dessas linhas mestras está relacionada com o sector da cultura, no qual António Monteiro estabelece como prioridade a criação do Conselho Municipal da Cultura, que será um órgão consultivo, constituído por activistas culturais da ilha, que trabalhará directamente com o vereador e terá responsabilidade nas propostas culturais para município.

O Conselho Municipal da Cultura, segundo o documento, terá responsabilidade de intervir na  recuperação das  salas de Cinema Éden-Park e Miramar, na instalação da “Mindelândia”, para recreio e diversão das crianças, no apoio a programas culturais das associações e clubes e na criação de um programa anual de animação cultural articulado com o Turismo.

Também terá competências para actuar na patrimonialização e conservação dos bens culturais imóveis e incentivo ao estudo e pesquisa para a criação do Museu Etnográfico Municipal, na implementação de uma política que enriqueça e dote a toponímia local com nomes sonantes da cultura mindelense.

E ainda homenagear os cidadãos que contribuíram para a cidade do ponto de vista cultural, educacional, desportivo e intelectual e urbanístico, inserir a Ilha nas “grandes correntes culturais” internacionais e incentivar a constituição de uma orquestra municipal.

Para além de António Monteiro, concorrem ao cargo de presidente da câmara de São Vicente Augusto Neves (MpD), Albertino Graça (PAICV) e Nelson Lopes (Movimento Mas Soncent).

Nas autárquicas de 2016, em São Vicente, concorreram Augusto Neves, pelo MpD, que teve maioria absoluta na câmara com 48,97 por cento (%) dos votos, António Monteiro (UCID), que conseguiu 28,28%, e Alcides Graça (PAICV) que teve 20,75%.

Em São Vicente, para as eleições do dia 25 de Outubro, estão inscritos 52.509 eleitores (mais 707 em relação ao escrutínio de 2016), distribuídos por 192 mesas de voto.

Participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (um), de Santa Catarina (um), São Domingos (um), Tarrafal de São Nicolau (um), Sal (um) Tarrafal de Santiago (dois), Praia (quatro), São Vicente (um).

CD/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos