Autárquicas 2020/São Vicente: Nelson Lopes lamenta saída de quadros para outras ilhas à procura de emprego 

Mindelo, 15 Out (Inforpress) – O candidato do Movimento Mas Soncent a presidente da câmara de São Vicente lamentou, em mais uma acção porta-a-porta, a “perda de quadros” que “sistematicamente deixam São Vicente” em busca de oportunidades de emprego em outras ilhas.

A um grupo de jovens com quem conversava na zona de Fonte Inês, Nelson Lopes disse que a maioria enfrenta o problema do desemprego, embora São Vicente seja uma ilha “cheia de potencialidades e oportunidades para todos”, mas que precisa ser “bem governada”.

“É possível mudar o rumo das coisas e devolver esperança à ilha de São Vicente e seus habitantes, e é por isso que surgiu o Movimento Más Soncent, para devolver essa esperança, mais um sonho possível de realizar”, declarou.

Nelson Lopes diz lamentar a perda de muitos quadros que frequentemente deixam a ilha de São Vicente em busca de emprego e oportunidade nas outras ilhas, situação que no seu entender prejudica a ilha.

“Não podemos aceitar que todos os dias haja pessoas a sair de São Vicente para procurar trabalho em outras ilhas, se antes eram essas pessoas de outras ilhas vinham aqui procurar emprego e encontravam”, criticou, lembrando que actualmente é São Vicente que perde quadros por causa de falta de oportunidade.

“A camada jovem é aquela que mais sofre, pelo que votar no Movimento Mas Soncent é garantir um futuro diferente para os sanvicentinos”, sintetizou.

“Dia 25 não fique em casa, sai e vá votar, no Movimento Mas Soncent é votar no futuro da juventude e nas famílias, podem apostar em nós porque garanto que nunca se vão arrepender”, apelou.

Para além de Nelson Lopes (Movimento Mas Soncent), concorrem ao cargo de presidente da câmara de São Vicente Albertino Graça (PAICV), António Monteiro (UCID) e Augusto Neves (MpD).

Nas autárquicas de 2016, em São Vicente, concorreram Augusto Neves, pelo MpD, que teve maioria absoluta na câmara com 48,97 por cento (%) dos votos, António Monteiro (UCID), que conseguiu 28,28%, e Alcides Graça (PAICV) que teve 20,75%.

Em São Vicente, para as eleições do dia 25 de Outubro, estão inscritos 52.686 eleitores (mais 884 em relação ao escrutínio de 2016), dos quais 177 cidadãos estrangeiros, distribuídos por 142 mesas de voto.

A nível nacional participa na corrida o total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

AA /ZS

Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos