Autárquicas 2020/São Vicente: Há envolvência da sociedade civil e um ambiente de vitória – Albertino Graça 

Mindelo, 23 Out (Inforpress) – O candidato do PAICV a presidente da câmara de São Vicente, Alcides Graça, disse que vai vencer as eleições no domingo porque há envolvência grande do partido e da sociedade civil e o ambiente é de vitória.

Ao fazer o balanço desta campanha eleitoral, Albertino Graça considerou que o ‘feedback’ dos eleitores “é positivo” e os dados que tem convergem para uma vitória. Uma vitória que, observou, ficou mais clara depois da acção feita na Rua 1 de Monte Sossego com a presidente do partido, Janira Hopffer Almada.

“Não estamos à espera de outra coisa que não seja vencer as eleições”, afirmou Alcides Graça que instado a falar sobre o factor abstenção garantiu que a “abstenção vai baixar em relação às ultimas eleições porque há vontade de mudança e a sua equipa está a instigar as pessoas a ir votar independentemente da sua cor política”.

O candidato do PAICV disse que por causa da covid-19 fez uma campanha “com toda a precaução” e que “colocou mensagens com as medidas das autoridades sanitárias a circular nos carros de som e durante os contactos porta-a porta procuraram manter o distanciamento social”.

“Acho que para além da nossa mensagem política, tivemos uma acção pedagógica no sentido de levar pessoas a acreditar que a doença é perigosa e que Cabo Verde não tem condições de suportar uma avalanche dessa doença”, concretizou.

Ciente de que vai ser o próximo presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Albertino Graça assegurou que a primeira coisa que fará é trabalhar na organização da câmara municipal.

“A CMSV está completamente desorganizada e com processos muito antigos. As pessoas sentem-se desmotivadas não se sentem envolvidas e aproveitadas. Portanto, tem sido verdadeiramente um caos na câmara porque a desorganização é de facto muita”, sustentou realçando que “é preciso modernizar e digitalizar todos os processos, porque a grande falha que existe na CMSV resulta do facto da sua desorganização”.

Instado se está disposto a um entendimento com os candidatos adversários, para uma governação tranquila, caso não vença as eleições, Albertino Graça mostrou-se aberto a esta possibilidade.

“Nós somos por São Vicente, portanto qualquer que seja o resultado São Vicente tem que sair a ganhar”, afirmou.

Hoje a candidatura do PAICV esteve em contactos nas zonas do Campim e Madeiralzinho.

Para além de Albertino Graça (PAICV) concorrem ao cargo de presidente da câmara de São Vicente António Monteiro (UCID), Augusto Neves (MpD), e Nelson Lopes (Movimento Más Soncent).

Nas autárquicas de 2016, em São Vicente, concorreram Augusto Neves, pelo MpD, que teve maioria absoluta na câmara com 48,97% dos votos, António Monteiro (UCID), que conseguiu 28,28%, e Alcides Graça (PAICV) que teve 20,75%.

Em São Vicente, para as eleições do dia 25 de Outubro, estão inscritos 52.686 eleitores (mais 884 em relação ao escrutínio de 2016), dos quais 177 cidadãos estrangeiros, distribuídos por 142 mesas de voto.

A nível nacional, participa na corrida o total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

CD/FP//CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos