Autárquicas 2020/São Filipe: PAICV considera “positivo” balanço da primeira semana de campanha

São Filipe, 16 Out (Inforpress) – A candidatura do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) avaliou positivamente as acções levadas durante a primeira semana de campanha, destacando a “boa mobilização das pessoas” por todo o município.

O cabeça de lista do partido para a câmara, Nuías Silva, explicou que esta primeira semana tem ultrapassado todas as expectativas, atingindo um nível de mobilização “que não estava à espera”.

“Tínhamos proposto no início, quando lançamos a nossa candidatura, mobilizar São Filipe, mas nunca imaginamos que atingiria esse nível”, disse, referindo que o projecto tem mobilizado também todas as esferas políticas.

“Temos um PAICV unido, mas vamos para além do partido, as pessoas têm engajado, por amor a São Filipe”, frisou.

Segundo Nuías Silva, em várias localidades pôde constatar o  trabalho feito durante o período de pré-campanha e, neste momento, salientou, pode garantir ao município que está a trabalhar para a maioria qualificada.

“Acredito que a vitória nesta primeira semana já está confirmada, apesar de tudo que temos vindo a testemunhar no terreno, de compra de consciência por parte do adversário e intervenções de membros do Governo, que estão usando suas funções para coagir pessoas a votar na candidatura adversária”, atestou.

Mesmo assim, ajuntou, as pessoas estão claramente com o PAICV, reforçando que há dois combates nestas eleições: a força do dinheiro e de compra de consciência versus a força das ideias, do projecto e do desenvolvimento.

“Parece-me que a força das ideias vai vencer as eleições do dia 25 de Outubro”, ajuntou Nuías Silva.

Reiterou que as suas “propostas têm sido bem aceites”, não só da parte dos apoiantes do PAICV, como também dos do MpD, sublinhado que este é o significado de que as pessoas acreditam na sua liderança para desenvolver o município.

O candidato disse ainda que quer transformar São Filipe num mercado produtor, abastecedor nacional e da vasta diáspora, mas também, num município que atrai grandes investimentos e eventos, para produzir riqueza e gerar rendimento.

O cabeça de lista do PAICV aposta em sete eixos estratégicos para transformar São Filipe, que vão desde a agricultura, pecuária e pescas; competitividade, investimentos e emprego; modernidade, rigor e transparência; turismo, cultura e valorização património histórico; juventude, educação e desporto; acção social, saúde e ambiente; e diáspora.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, concorreram três candidatos em São Filipe, tendo o MpD (Jorge Nogueira) conquistado a câmara com 4.381 votos (48,84%), o PAICV (Eugénio Veiga) obteve 2.563 votos (28,57%) e o GPAIS (Luís Pires) 1.882 (20,98%).

Para as autárquicas de 25 de Outubro, em São Filipe, estão inscritos 15.531 eleitores distribuídos por 71 mesas de assembleias de votos (mais 1.224 eleitores que em 2016, distribuídos por 52 mesas de assembleias de voto), dos quais 8.970 votaram.

Participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (um), Tarrafal de São Nicolau (um), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

HR/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos