Autárquicas 2020/São Filipe: Construção de teatro e bibliotecas municipais fazem parte da proposta da UCID para o sector da cultura

São Filipe, 21 Out (Inforpress) – O candidato da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), Pedro Ribeiro, promete, caso seja eleito, construir um teatro, biblioteca e auditório municipais para resgatar o sector da cultura em São Filipe.

O candidato da UCID destacou que a ilha do Fogo e o município de São Filipe, em particular, tem uma cultura muito rica e que isso com a sua eleição, o orçamento da câmara terá uma fatia “importante” para promoção da cultura, que não pode ser parente pobre, porque é ela que dignifica a identidade de um povo.

Além das actividades tradicionais, como as festas de romaria e festividades de 1º de Maio e da banderona, ou mesmo das festas de santo como a de Nosso Senhora do Socorro, na proposta da UCID para o sector da cultura está prevista a implementação de um plano municipal de leitura para sensibilizar os jovens para a leitura e construção de um teatro municipal para que as pessoas entendam o valor da cultura.

A criação em parceria com outras instituições de uma verdadeira escola de música aproveitando os excelentes artistas e os talentos existentes, construção da escola de karaté, construção de cinema e de biblioteca municipal são outras propostas da UCID.

O candidato a presidente da Câmara Municipal de São Filipe prevê ainda a descentralização da cultura com instalação de duas escolas de música (norte e sul) já que São Filipe é um município rico, mas está pobre por acção dos “maus políticos” que estiveram na gestão e que entendem a cultura somente como realização de festivais de 01 de Maio ou banderona.

Os festivais devem ser pensados numa óptica de investimento em que as pessoas sentem a sua realização, prometendo que a festa de São Filipe deixará de ser eminentemente comercial, e todas as actividades serão gratuitas para todos.

Pedro Ribeiro defendeu a realização de festivais de referência internacional, utilizando a experiência dos artistas, como por exemplo do cineasta Guenny Pires, observando que a câmara vai trabalhar com todos para desenvolver a cultura enquanto sector estratégico de desenvolvimento à semelhança da educação, saúde e outros.

Nas eleições de 2016, concorreram três candidatos no concelho de São Filipe, tendo o MpD (Jorge Nogueira) conquistado a câmara com 4.381 dos votos (48,84%), o PAICV (Eugénio Veiga) alcançado 2.563 votos (28,57%) e o GPAIS (Luís Pires) 1.882 (20,98%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, no município de São Filipe, está inscrito 15.531 eleitores, distribuídos por 71 mesas de assembleias de voto (mais 1.224 eleitores que em 2016, distribuídos por 52 mesas de assembleias de voto, dos quais 8.970 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

JR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos