Autárquicas 2020/São Domingos: “Ami é San Domingus” perspectiva centro de fomento de agricultura e pecuária

São Domingos 19 Out (Inforpress) – A candidatura da Plataforma Independente “Ami é San Domingus”, à liderança da Câmara Municipal de São Domingos propõe a criação de um centro de fomento e desenvolvimento dos sectores de agricultura e pecuária.

De acordo com a candidata à vereadora para as áreas de Agricultura, Pecuária e Ambiente, a zootécnica Cristina Rodrigues, São Domingos tem fortes potencialidades que bem exploradas poderão proporcionar uma nova dinâmica ao município.

A par da mobilização de água, Cristina Rodrigues explicou que esse centro servirá de base para os agricultores e pecuaristas, com a disponibilização de assistência técnica e um banco de sementes.

“Por exemplo, se hoje um produtor quer começar a sua plantação de tomate, é só ir ao centro e fazer a requisição de sementes. E teríamos também acesso aos pesticidas para as pragas e a nível da pecuária propomos a inseminação artificial para o melhoramento genético dos caprinos e suínos, que são duas espécies que para nós encaixam de forma mais fácil aqui em Cabo Verde juntamente com avicultura”, sustentou.

A nível da pecuária a proposta, segundo a candidata a vereadora, é tornar o município de São Domingos num município forte a nível da suinicultura e avicultura para produção de carnes e ovos.

A candidatura de “Ami é San Domingus” tem ainda na sua plataforma a proposta da criação um programa para agricultura familiar, com formação para os agricultores por forma prepará-los para entrar no mundo do negócio.

“Queremos que os agricultores passem a pensar as suas actividades não só como uma actividade de subsistência familiar, mas como uma fonte de renda”, sustentou.

Cristina Rodrigues acrescentou ainda que a ideia é dentro desse programa de agricultura familiar promover o pluriactivismo como forma de agregar mais valor na família.

“A agricultura e pecuária são as actividades que um munícipe pode associar com outras actividades. Por exemplo, um funcionário de câmara pode ter uma estufa para a produção de alface, ter um aviário para criação de aves”, explicou.

A par disso, se vencer as eleições, a plataforma propõe a criação de um selo municipal, como forma de certificar os produtos locais para serem comercializados em outros pontos do país, nomeadamente Praia e outras ilhas turísticas.

Para além da plataforma “Ami é San Domingus” liderada por Milton Paiva, que hoje se encontra em contactos em Banana e nas zonas centro, concorrem para as eleições dos órgãos autárquicos em São Domingos as listas do MpD, encabeçada por Clemente Garcia, e do PAICV, por Isaías Varela.

Nas autárquicas de 2016, em São Domingos, concorreram o MpD (Clemente Garcia) que conquistou a câmara com 61,22%, e o PAICV (Mário Lima) 36,19%.

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos no município 9.554 eleitores.

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

MJB/FP//CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos