Autárquicas 2020/Santa Cruz: Pedro Alexandre garante construção de infra-estruturas para jovens de Chã da Silva

Pedra Badejo, 18 Out (Inforpress) – O candidato do Movimento para a Democracia (MpD) à liderança da autarquia santa-cruzense prometeu criar infra-estruturas para a juventude de Chã da Silva, em Ribeira dos Picos, localidade onde nasceu e criou.

Pedro Alexandre, que fez esta promessa durante os contactos directos com a população, acusou o seu adversário do PAICV de tirar proveito político de obras feitas pelo Governo e fez saber que muitas infra-estruturas existentes na localidade foram construídas quando ele era presidente da câmara municipal.

“Ainda é tempo de junto com a população desta localidade trabalharmos para melhorar a sua condição de vida, para transformamos esta comunidade da Ribeira dos Picos”, declarou.

Prometeu trabalhar junto dos agricultores e criadores de animais para terem condições de modernizar as suas actividades e melhorar as suas condições de vida.

Comprometeu-se ainda melhorar o acesso às localidades da Ribeira dos Picos como Boca Larga, Matinho e outras zonas.

“Aqui não existe uma placa desportiva”, mostrou, propondo a construção de um centro multiuso para os jovens da povoação.

O antigo edil santa-cruzense revelou que é da Ribeira dos Picos que sai produtos para abastecer muitos mercados nacionais, pelo que é necessário criar condições para modernizar o sector da agricultura, permitindo maior rendimento.

Sobre a rixa de quinta-feira, Pedro Alexandre entende que foi uma “ocorrência desagradável” e apelou aos seus activistas a manterem-se serenos, calmos, evitando responder as provocações dos adversários.

Quanto às declarações do seu adversário que que protagonizou as negociações para o arranque das obras da estrada da Ribeira dos Picos, Pedro Alexandre considerou ser “uma autêntica falsidade”.

“Nunca Carlos Silva pensou na estrada de Ribeira dos Picos, estrada de Ribeira dos Picos é compromisso de Ulisses Correia e Silva com a população local na campanha de 2016 e logo depois das eleições Ulisses Correia e Silva cumpriu o seu compromisso”, revelou, deixando claro que este “investimento não tem absolutamente nada a ver com projectos e investimentos de Carlos Silva”.

Adiantou ainda que a escola de Chã da Silva é um projecto do Governo, indicando que o seu adversário “não construiu nenhuma escola no concelho”.

“É uma vergonha mesmo que o meu adversário político venha tentar tirar dividendo político de um projecto que nunca deu seu contributo”, criticou.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, no concelho de Santa Cruz concorreram dois candidatos, tendo o PAICV (Carlos Silva) conquistado a câmara com 5.542 votos (50,30%) e o MpD (Manuel da Luz Tavares) obtido 5.227 votos (47,44%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, em Santa Cruz, estão inscritos 17.137 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 15.866, dos quais 10.726 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos