Autárquicas 2020/Santa Cruz: Pedro Alexandre defende alternativas às barragens e propõe turismo rural junto das famílias

Pedra Badejo, 16 Out (Inforpress) – O candidato do MpD à liderança da Câmara Municipal de Santa Cruz prometeu apresentar ao Governo propostas concretas de aproveitamento da água das barragens, mas entende que são necessárias alternativas como a dessalinização da água.

O cabeça de lista do Movimento para a Democracia (MpD), Pedro Alexandre Rocha, esteve na zona de Ribeirão Boi, localidade próxima à barragem de Figueira Gorda, em contactos com a população para apresentação da sua proposta.

Instado sobre a sua política para melhor gerir a água daquela infra-estrutura, caso for eleito, ele explicou que isso é da competência do Governo, mas que vai propor soluções e propostas concretas que podem servir para aproveitar da melhor maneira a água da barragem, construindo infra-estruturas a montante e a jusante, que servem para rentabilizar e transportar a água para locais mais distantes.

“As barragens dependem das chuvas e nós não podemos ficar dependentes das chuvas. Quando não chover dois ou três anos a barragem seca, que é o que tem acontecido com a barragem de Poilão”, observou, salientando que é preciso ter alternativas.

Neste sentido, assegurou que vai trabalhar junto do Governo para que haja alternativas à água da barragem, que garantem abastecimento de água durante o ano.

“Hoje a tecnologia permite transformar a água salobra em água doce, portanto, vamos propor a continuação de exploração de furos que existem neste momento e também abertura de novos furos para garantir maior quantidade de água”, afiançou.

Propôs ainda a dessalinização da água para o consumo e actividade agrícola.

Sobre o turismo rural, Pedro Alexandre entende que primeiramente é preciso trabalhar com a comunidade no sentido de preparar as famílias com conhecimentos técnicos e científicos sobre o sector do turismo, para que possam conhecer a importância deste sector na economia da comunidade.

“Vamos sensibilizar os moradores de todas as comunidades rurais para participarem nesta iniciativa de construção de um turismo que pode trazer rendimentos para as famílias. Estamos na zona de Ribeirão Boi, que é uma zona onde perfeitamente pode ser praticado o turismo rural”, fez saber.

Sugeriu a criação de incentivos para investimentos no turismo rural e facilitação de créditos para que os moradores, sobretudo emigrantes, possam apostar neste sector.

“Temos belas paisagens no interior do concelho e temos lugares que podem ser belos miradouros no futuro”, enfatizou.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, no concelho de Santa Cruz concorreram dois candidatos, tendo o PAICV (Carlos Silva) conquistado a câmara com 5.542 votos (50,30%) e o MpD (Manuel da Luz Tavares) obtido 5.227 votos (47,44%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, em Santa Cruz, estão inscritos 17.137 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 15.866, dos quais 10.726 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (1 no município da Praia e 1 para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4)  e São Vicente (1).

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos