Autárquicas 2020/Santa Cruz: Carlos Silva propõe modelo público-privado para dinamização de “Justino Lopes”

Pedra Badejo, 22 Out (Inforpress) – O candidato do PAICV à liderança da autarquia santa-cruzense defendeu um modelo público-privado para a dinamização da cooperativa Justino Lopes e prometeu dotar a localidade de Cancelo de todas as condições para elevar-se à categoria de vila.

Carlos Silva “Sueck”, candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde à sua própria sucessão, esteve na localidade de Cancelo em contacto porta-a-porta com a população para demonstrar os investimentos propostos para aquela povoação.

“Cancelo é terceiro maior núcleo urbano do município e é uma localidade com muitas potencialidades. Conforme podem ver, nesta proximidade fica a propriedade agrícola Justino Lopes que já foi maior empregador do município no passado, particularmente para a localidade de Cancelo”, demonstrou, acrescentando que com a desactivação daquela empresa, no seu entender, “por desinteresse do poder local na década de 90, maioria das famílias foram para o desemprego”.

Carlos Silva defendeu um modelo público-privado para dinamização de Justino Lopes porque, do seu ponto de vista, é necessário mobilizar privados e investidores, mas contando sempre com as intervenções do Governo, poder local e empresários.

O candidato do PAICV garantiu que a reactivação desta cooperativa vai garantir o emprego e rendimento para as famílias.

Segundo ele, estes investimentos dão motivações suficientes para reivindicar um cais acostável em Santa Cruz para escoamento de produtos, assim como uma central de compras.

Prometeu ainda “fortes apostas” na requalificação urbana e ambiental para elevar a localidade de Cancelo à categoria de vila, dotando-a de infra-estruturas como posto de saúde e todos os serviços necessários para tal.

Quanto ao sector de saneamento, o adversário do candidato do MpD, Pedro Alexandre, assegurou que além de todos os trabalhos de requalificação urbana e ambiental é preciso garantir a cada família uma casa de banho.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, no concelho de Santa Cruz concorreram dois candidatos, tendo o PAICV (Carlos Silva) conquistado a câmara com 5.542 votos (50,30%) e o MpD (Manuel da Luz Tavares) obtido 5.227 votos (47,44%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, em Santa Cruz, estão inscritos 17.137 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 15.866, dos quais 10.726 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos