Autárquicas 2020/Santa Cruz: Carlos Silva diz que ambição de tornar Pedra Badejo numa das cidades mais actrativas e inclusivas do País está a concretizar

Pedra Badejo, 16 Out (Inforpress) – O candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) garantiu que as obras de requalificação do centro histórico já iniciaram e que com isso se vai transformar Pedra Badejo numa das cidades mais atractivas e inclusivas.

Carlos Silva “Sueck”, candidato à sua própria sucessão, fez uma marcha pelas ruas do centro histórico de Pedra Badejo, nomeadamente Porto Acima e Porto Abaixo, para anunciar que o estaleiro já está montado e a empresa já está no terreno para avançar com a segunda fase da requalificação urbana da cidade de Pedra Badejo.

“Isso vai aumentar a auto-estima das pessoas e vai criar condições para realizarmos actividades geradoras de rendimento, porque é claro que isso vai trazer uma certa dinâmica no que diz respeito ao turismo rural, uma vez que estamos ao pé da pedra onde os pescadores utilizavam canas para pescar o badejo”, demonstrou.

“Dentro de pouco tempo vamos qualificar toda a cidade de Pedra Badejo, bem como arredores como Salina e Ponta Achada e tornar realmente Santa Cruz num município bem desenvolvido e cidade de Pedra Badejo numa grande cidade”, assegurou.

Garantiu ainda que nos primeiros dias do próximo mandato, já que está confiante numa vitória com “grande vantagem”, “a primeira grande aposta” é qualificar toda a cidade de Pedra Badejo.

As obras de requalificação do centro histórico de Pedra Badejo, que foram lançadas no mês de Agosto, têm a duração de cerca de um ano e contemplam a colocação de calçadas artísticas, melhoramento das fachadas, arruamentos, entre outras intervenções.

A nível do turismo, “Sueck” revelou que vai “apostar forte” em novas tecnologias de pesca para passar a produzir o badejo através da aquacultura, bebendo na experiência de outras paragens para promover o badejo como uma marca turística do concelho, uma vez que é o peixe que concedeu seu nome à cidade.

A intenção é fazer um casamento entre o badejo e a banana, já que, segundo ele, Santa Cruz é conhecido por “terra sabe”, do badejo, banana, funaná e de boa gente.

“A nível da cultura Santa Cruz vai ser uma referência a nível regional, através de Centro Cultural Sema Lopi, para passarmos a promover, divulgar e resgatar, sobretudo aquilo que é a nossa cultura”, afiançou.

Para além da escola de música Sema Lopi, Carlos Silva garantiu a criação de mais dois polos nas zonas de Cancelo e Achada Fazenda, este último inaugurado no mês de Agosto.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, no concelho de Santa Cruz concorreram dois candidatos, tendo o PAICV (Carlos Silva) conquistado a câmara com 5.542 votos (50,30%) e o MpD (Manuel da Luz Tavares) obtido 5.227 votos (47,44%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, em Santa Cruz, estão inscritos 17.137 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 15.866, dos quais 10.726 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (1 no município da Praia e 1 para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4)  e São Vicente (1).

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos