Autárquicas 2020/Santa Cruz: Carlos Silva ambiciona cidade turística na zona de Coroa

Pedra Badejo, 18 Out (Inforpress) – O candidato do PAICV à liderança da Câmara Municipal de Santa Cruz garantiu que já tem um projecto elaborado para tornar a zona de Coroa numa cidade turística e propõe um conjunto investimentos para dinamizar o sector no concelho.

Carlos Silva “Sueck”, candidato do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) à sua própria sucessão, deu esta garantia durante uma acção de porta-a-porta na zona de Terra Branca, pertencente à localidade de Santa Cruz.

“Turismo é uma outra área estratégica do desenvolvimento de Santa Cruz, consta na nossa plataforma, realmente já temos grandes projectos para a construção de empreendimentos turísticos”, demonstrou, indicando que Santa Cruz é um dos poucos municípios que tem três zonas de desenvolvimento turístico e integrado e vários sítios de interesse turístico.

Carlos Silva “Sueck” assegurou que já existem projectos para a dinamização do turismo em Santa Cruz, nomeadamente edificação de um empreendimento em Porto Abaixo, “master plan” da cidade turística na zona de Coroa, assim como o programa cada família um turista.

Na zona de Terra Branca, o candidato do PAICV acusou o antigo edil e seu adversário do MpD, Pedro Alexandre, de colocar Santa Cruz num patamar de pobreza por não souber aproveitar as potencialidades da cooperativa de Justino Lopes na década de 90.

Aproveitou para anunciar que já está a trabalhar um dossiê junto do Governo para a dinamização dessa cooperativa.

Carlos Silva afiançou que na localidade está em construção uma das maiores praças do concelho, assim como melhoramento de estrada de acesso ao Monte de Rebelado, assim como obras de reabilitação de jardins infantis e habitações

Anunciou, também, a construção de uma placa desportiva naquela zona.

Quanto às críticas do seu adversário de que ele abandonou a Ribeira dos Picos por “revanchismo político”, Carlos Silva respondeu que Pedro Alexandre está preso num passado em que fez “muito pouco para o concelho” e assegurou que quem liderou e protagonizou o processo da estrada da Ribeira dos Picos é a câmara liderada por ele.

Lembrou ao adversário que, ultimamente, inaugurou, em Chã da Silva, “um dos maiores complexos escolares com tudo incluído, inclusive uma placa desportiva com um dos pisos mais modernos de Cabo Verde”.

“Portanto, infelizmente o nosso adversário não está em condições de avaliar porque, para mim, ele fez muito pouco, tendo em conta que esteve oito anos no poder”, enfatizou.

Nas eleições de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais do concelho de Santa Cruz, concorreram dois candidatos, tendo o PAICV (Carlos Silva) conquistado a câmara com 5.542 votos (50,30%) e o MpD (Manuel da Luz Tavares) obtido 5.227 votos (47,44%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, em Santa Cruz, estão inscritos nos cadernos eleitorais 17.137 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 15.866, dos quais 10.726 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (1 no município da Praia e 1 para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

WM/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos