Autárquicas 2020/Santa Catarina: José Alves Fernandes diz que “nunca perseguiu” rabidantes

Assomada, 18 Out (Inforpress) – O candidato do MpD para a câmara de Santa Catarina afirmou que durante a sua gestão “nunca perseguiu rabidantes”, as vendedeiras ambulantes e feirantes e sublinhou que quem persegue não é recebido com entusiasmo, como tem acontecido.

José Alves Fernandes reagia assim às críticas do candidato da lista independente “Santa Catarina Acima de Tudo –SAT”, Félix Cardoso, que esteve este sábado nos mercados de Achada Riba e Pelourinho para contactos com “rabidantes” e comerciantes, locais também visitados hoje pelo MpD.

“Uma pessoa que persegue rabidantes é recebida dessa forma, e com todo este entusiasmo e energia?” questionou, considerando o adversário de “inimigo de Assomada e de Santa Catariana” por não querer uma “cidade organizada e arrumada”.

Mas, o candidato à sua própria sucessão à presidência da Câmara Municipal de Santa Catarina, assegurou que hoje os feirantes estão satisfeitos e querem a organização e arrumação das suas actividades na cidade.

Nesse sentido, Fernandes afirmou que caso for eleito para mais um mandato vai continuar a criar as melhores condições para que esta classe de comerciantes informais possa ter mais rendimento e prometeu continuar a estar do lado deles para ouvir as suas reivindicações e problemas.

“(…) Temos estima, respeito e consideração para com as rabidantes, porque são pessoas que vêm aqui para procurarem rendimento para cuidarem das suas vidas, saúde, casa, para educarem os seus filhos, e para honrarem os seus compromissos”, realçou o candidato em declarações à Inforpress.

“Falar em eliminar taxas é de quem não conhece a realidade do concelho, está aqui de passeio (…) e de quem nunca geriu nada, é populismo barato de quem não está preparado para dirigir nada e muito menos a câmara de Santa Catarina”, destacou Fernandes numa clara alusão aos comentários do adversário independente.

Estas taxas, conforme explicou, visam que as rabidantes e comerciantes tenham conforto e todos os serviços dentro do mercado, próximo delas, mormente a área que ocupam, a limpeza que é feita, despesas com água e electricidade que é consumida e toda a manutenção.

Hoje a candidatura do MpD, que tem Eurico da Moura como cabeça de lista para a assembleia municipal, vai estar em contactos porta-a-porta e encontros com a população de Achada Lém e Fundura.

Nas autárquicas de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, no concelho de Santa Catarina concorreram dois candidatos, tendo o MpD (José Alves) conquistado a câmara com 7.705 votos (49,86%), e o PAICV (Alcídio Tavares) obtido 7.289 votos (47,17%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estavam inscritos nos cadernos eleitorais, provisoriamente, um total de 26.574 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 24.398, dos quais 15.452 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

FM/FP/DR
Inforpress/Fim

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos