Autárquicas 2020/Santa Catarina: É possível fazer política com mais elevação e com verdadeiro debate de ideias e projetos – UCID

Assomada, 23 Out (Inforpress) – A candidatura da UCID em Santa Catarina acredita que é tempo de mudar a forma de estar na política, ter mais elevação e um verdadeiro debate de ideias e projectos e deixar os ataques pessoais de lado.

Ao fazer o balanço da campanha para as autárquicas, a cabeça de lista para a câmara de Santa Catarina, Neida Rompão diz-se satisfeita pela forma como a equipa e as suas propostas foram recebidas pelos eleitores, sobretudo por ser “estreia da UCID” nesse município.

A candidata assegura que a sua plataforma eleitoral tem os pés fincados no chão e a que melhores propostas apresenta aos “problemas reais” do concelho.

“Fomos muito bem recebidos por todos, em todas as localidades. Conseguimos provar às pessoas que as nossas propostas são realistas, podem ser cumpridas e que vão melhorar as condições de vida de todos em Santa Catarina”, disse.

A UCID é estreante na corrida à edilidade de Santa Catarina e ousa apresentar duas mulheres a liderar as listas para a câmara e assembleia municipais.

Apesar de considerar que há mais obstáculos para as mulheres na política, Neida Rompão acredita que as pessoas já começaram a entender que ter uma mulher a gerir o município pode ser uma grande vantagem, sobretudo devido à sensibilidade pela área social.

“As pessoas já percebem que ter mulheres na liderança é muito bom. E hoje temos referências cabo-verdianas em instituições internacionais. Há estigmas ainda, mas também há muita gente que acredita que mulheres podem liderar o processo de mudança de Santa Catarina. Temos a capacidade de trabalhar com detalhes importantes, que por vezes são menosprezados pelos homens”, frisou.

“Precisamos mudar muitas práticas de campanha e elevar a forma de estar na política”, disse a candidata como uma da experiência de terreno.

Acrescenta ainda que é possível “melhorar muito ainda” e que querem ter uma política “limpa”, em que se debate propostas, ideias, projetos, e “não trabalhar com suposições e não atacar ninguém de forma pessoal”.

A candidatura da UCID diz-se preparada para assumir a câmara e gerir conforme propõe o lema de campanha: para todas as comunidades, com igualdade e oportunidade para todos.

Nas autárquicas de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais, no concelho de Santa Catarina concorreram dois candidatos, tendo o MpD (José Alves) conquistado a câmara com 7.705 votos (49,86%), e o PAICV (Alcídio Tavares) obtido 7.289 votos (47,17%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos 26.300 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 24.398, dos quais 15.452 votaram).

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

EP/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos