Autárquicas 2020/Sal: “Nós sentimos claramente o cheiro da mudança” – candidatura PAICV

Espargos, 18 Out (Inforpress) – A candidatura do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) às autárquicas de 25 de Outubro diz sentir “claramente” o cheiro da mudança, uma nova alternativa que de facto traga o desenvolvimento ao Sal.

Kátia Carvalho, que integra a lista de candidatos para a Assembleia Municipal, e ponto focal da imprensa, fez essas considerações à Inforpress, sustentando que a avaliação das pessoas é que o que se fez “não reflecte” na vida da população.

“E, ao longo do mandato, a bancada do PAICV, enquanto oposição, vinha chamando a atenção para este facto. Isto é, que precisamos focar nas necessidades das pessoas como prioridade do Sal (…), não nos deram ouvido. Agora vão ser avaliados pela população”, depreendeu.

Segundo Kátia Carvalho, as pessoas “estão desanimadas” fruto da falta de visão de uma aposta focada essencialmente no turismo, fazendo com que neste momento, a economia da ilha esteja estagnada, e as pessoas a sentir isso na pele.

“As propostas do mandato da anterior equipa não foram concretizadas”, analisou, observando, que não obstante Ulisses Correia e Silva [presidente do MpD e primeiro-ministro], ter-se apresentado juntamente com Júlio Lopes em 2016 a ostentar o lema “Juntos somos mais fortes” (…), isso “não se revelou na prática”.

“Não se viu, e não se sentiu a presença desta força na governação na ilha”, reiterou.

Durante esses dias a calcorrear as localidades da ilha, levando a mensagem do PACV, também escutando os problemas e anseios da população, Kátia Carvalho disse não ter dúvidas que a população anseia por mudança.

“Nós somos, de facto, a alternativa. A nossa lista é suportada por candidatos fortes, de todas as zonas, com equilíbrio geracional e de género em todas as áreas, e por isso, estamos a fazer esse trabalho para mostrar a população da ilha do Sal que de facto somos a melhor alternativa”, considerou.

A candidatura do PAICV liderada por Albertino Mosso tem focado as suas actividades em contactos porta-a-porta, com o restrito respeito pelas normas sanitárias em vigor, feito a apresentação das listas nas diferentes localidades, e apostado nos meios digitais, promovendo a respectiva plataforma.

Hoje a equipa do “Respostas ousadas com Tino” continua comos contactos porta-a porta.

Além de Albertino Mosso, apoiado pelo PAICV, na ilha do Sal, concorrem para estas eleições autárquicas, Aldirley Gomes, do Grupo Independente Sociedade em Acção para a Liberdade, e o Movimento para a Democracia (MpD), liderado por Júlio Lopes.

Nas autárquicas de 2016, concorreram quatro candidatos, sendo Júlio Lopes (MpD), que ganhou a câmara com 50,88% dos votos, Démis Lobo (PAICV) que obteve 43,58% dos votos, Jorge Rocha (UCID) 2,82%, e Paulo Jorge Lopes (PSD) 0,34%.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, na ilha do Sal, estão inscritos 18.701 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 16.744, dos quais 9.633 votaram) distribuídos por 67 mesas de assembleias de voto.

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4) e São Vicente (1).

SC/CP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos