Autárquicas 2020/Sal: Grupo Independente diz sentir que vai haver mudanças significativas no dia 25

Espargos, 21 Out (Inforpress) – O grupo Independente Sociedade em Acção para a Liberdade esteve, esta terça-feira, no último porta-à-porta à cidade turística de Santa Maria e diz sentir unanimidade que a mudança será certa.

“Em todos as nossas visitas as pessoas têm sido unanimes pedindo mudanças. Nos enchem de esperança e muita confiança para aquilo que vai acontecer no dia 25”, garante Aldirley Azevedo Gomes, o cabeça de lista da iniciativa.

Esta confiança, na óptica deste candidato, é transmitida também, através da atitude dos adversários, afiançando que recorrerem a tudo para “evitar a derrota”.

“Não estamos a ver isso apenas nas pessoas, estamos a ver nos nossos adversários que estão no poder neste momento. A máquina partidária está a funcionar a todo vapor para tentar evitar a derrota. Estão a distribuir dinheiro, a tentar trazer pessoas de outras ilhas, a distribuir alimentos às pessoas, algumas instituições que deveriam ser isentas, não estão a ser”, enumerou, avançando ser “atitude de quem está inseguro.

Gomes disse inclusive que a sua equipa tem optado a não ripostar algumas intervenções e ataques que já foram denunciados à CNE.

“Recebemos todo tipo de ataque e não ripostámos, a excepção dos que atingem a nossa honra. Isso tudo demonstra uma grande insegurança e que a nossa mensagem de mudança já está a fazer eco e a acontecer em diversos níveis. Daqui para frente como temos defendido, o nosso trabalho para a ilha do Sal está apenas a começar”, assegurou.

Para o candidato estas eleições são apenas o iniciar de uma caminhada que, segundo disse, não cessa por aqui, independentemente dos resultados.

“Como tenho referido este aqui é apenas o começo, portanto, vamos consolidar esta mudança para vermos finalmente a ilha a desenvolver. Como digo desde o início deste processo, não poderá ter desenvolvimento, enquanto, cada cidadão não assumir o seu papel que é de fiscalizar, questionar e participar”, assentou.

Gomes vê nesta jornada, um processo de transformação “importante, interessante e de maturidade” que irá colmatar em resultados de méritos no dia 25.

Durante a visita à cidade de Santa Maria, os dois grupos (Independente Sociedade em Acção para a Liberdade) e o (Movimento Para Democracia – MpD) partilharam a mesma rua (São Paulo), numa confraternização refinada, demonstrando total maturidade política.

Na ilha do Sal, concorrem para estas eleições autárquicas, Albertino Mosso, apoiado pelo PAICV, o grupo Independente – Sociedade em Acção para a Liberdade -, encabeçado por Aldirley Gomes, e o Movimento para a Democracia (MpD), liderado por Júlio Lopes.

Nas autárquicas de 2016, na ilha do Sal concorreram quatro candidatos, sendo Júlio Lopes (MpD), que ganhou a câmara com 50,88% dos votos, Démis Lobo (PAICV) que obteve 43,58% dos votos, Jorge Rocha (UCID) 2,82%, e Paulo Jorge Lopes (PSD) 0,34%.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, na ilha do Sal, estão inscritos nos cadernos eleitorais 18.710 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 16.744, dos quais 9.633 votaram) distribuídos por 67 mesas de voto.

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4), São Vicente (1).

AR/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos