Autárquicas 2020/Praia: UCID acusa MpD de compra votos com pagamento de carta de condução e ofertas para jardins infantis

Cidade da Praia, 17 Out (Inforpress) – A candidatura da UCID à câmara da Praia acusou hoje o candidato do MpD de estar a comprar a “consciência” da população financiando aquisição de carta de condução e entregando ofertas de equipamentos para jardins infantis.

O candidato à presidência da Câmara Municipal da Praia, Francisco Silva, que este sábado esteve com a sua máquina de campanha na zona de Fonton e Palmarejo, afirmou que a informação lhe foi passada pelos eleitores da zona de Fonton.

“Tendo este conhecimento, estamos a pautar por sensibilizar os eleitores a não deixarem ser levados pela compra de voto, pois, qualquer um que esteja à frente da câmara, sua obrigação é trabalhar para melhorar o nível de vida da população praiense “, disse.

Na zona de Fonton, o candidato da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) prometeu, caso vencer as eleições, realizar mais saneamento básico, sublinhando que apesar de viverem ao lado do Palmarejo, onde todas as condições foram criadas em termos sanitárias, neste bairro, ainda as condições de saneamento são deficitárias.

Ao visitar Palmarejo, Francisco Silva realçou que a sua presença no bairro tinha por objectivo convencer o eleitorado a confiar o seu voto à UCID, adiantando, por outro lado, que a sua aposta nesta comunidade visa a criação de um sistema para desenvolvimento de tecnologias que possam trazer soluções na mobilidade urbana.

Conforme disse, o facto ainda de ter constatado que algumas pessoas não queriam ser abordadas peça UICD para auscultar a sua proposta, intrigou a candidatura, ao indagarem no terreno os motivos desse comportamento, conseguiram apurar que as pessoas estavam com medo de perderem depois o seu trabalho.

Por isso, sublinhou, face a esta constatação de situações aberrantes que ainda ocorrem nos tempos de hoje, a responsabilidade da UCID foi reforçada, porquanto, vai ter de apostar também na “democratização da democracia”.

“Se tivermos uma representação significativa na câmara e na assembleia municipal, automaticamente vamos quebrar a dicotomia entre MpD e PAICV, que, dominarem a máquina do Estado acabam por intimidar a população”, acrescentou.

A equipa da UCID vai estar este domingo, 18, em contactos com o eleitorado de São Francisco e São Tomé.

Para as eleições de 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos nos cadernos de recenseamento 86.180 eleitores.

Além Francisco Silva (UCID), concorrem às eleições de 25 de Outubro, na Praia, Amândio Barbosa Vicente (PP), Any Reis (Sociedade Civil), Carlos Lopes (L.U.T.A), Denise Tavares (DSB), Francisco Carvalho (PAICV), Francisco Silva (UCID) Jeremias Garcia (MPJT) e Óscar Santos (MpD).

Nas eleições de 2016 neste município concorreram cinco listas, tendo o MpD (Óscar Santos) conquistado a câmara com 62,74% dos votos, PAICV (Cristina Fontes) 32,43%, UCID (Francisco Silva) 1,77%, PP (Amândio Vicente) 0,61%, e PTS (José Augusto Fernandes) 0,26%.

Participa na corrida a estas eleições um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4), São Vicente (1).

PC/FP/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos