Autárquicas 2020/Praia: L.U.T.A. propõe especial atenção para com a comunidade africana

Cidade da Praia, 18 Out (Inforpress) – A candidatura da Liderança, União, Trabalho e Amor defende uma atenção especial para com a comunidade africana, tendo em conta que muitos deles já fazem parte da família cabo-verdiana, contribuindo “grandemente” para o desenvolvimento do País.

Carlos Lopes, o candidato da L.U.T.A. à presidência da câmara da Praia, manifestou este desejo durante a sua acção de campanha nos arredores de sucupira, onde é notável a presença desta comunidade, tendo realçado na ocasião que é preciso pensar neles como integrantes da família cabo-verdiana.

“Esta comunidade dá muito contributo para o desenvolvimento de Cabo Verde, de modo que se não dermos uma atenção especial, podem vir a crescer, na sua maioria clandestina, porque não há uma política eficaz de documentação para os estrangeiros”’, declarou.

Segundo este líder, muitos deles poderiam ter arranjado um trabalho melhor, e por falta de documentação, têm optado pela venda ambulante nas ruas.

Por isso, defende mais apoio a esta comunidade por parte das entidades competentes, no tocante a obtenção de documentos para, deste modo, poderem contribuir da melhor forma para o desenvolvimento económico de Cabo Verde.

Uma das propostas da L.U.T.A. é trabalhar para colocar as pessoas no centro das atenções, sendo residentes e os que escolheram a Cidade da Praia para viver e trabalhar, daí que apela mais atenção das suas potencialidades nos sectores da indústria e das tecnologias, por exemplo, no contributo de desenvolvimento do município e do País.

“Eu amo a Praia, amo os praienses e amo todos que escolheram a Praia para viver, e por isso percebo e reconheço a necessidade de um recomeço, com uma nova visão, uma nova ideia, uma nova gestão dos recursos disponíveis” afirma este líder.

Porque, segundo Carlos Lopes, quando se tem compromissos, é preciso manter o foco e dedicar com firmeza e trabalho, uma vez que considera que o povo precisa de um líder disposto e abnegado, em que todos sentem a sua liderança.

Promete, contudo, trabalhar e estar ao lado das pessoas, para uma “Praia justa e feliz”, e um Cabo Verde em condições de atender os seus cidadãos.

Para as eleições de 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos nos cadernos de recenseamento 86.180 eleitores.
Além de Carlos Lopes (L.U.T.A), concorrem às eleições de 25 de Outubro, na Praia, Amândio Barbosa Vicente (PP), Any Reis (Sociedade Civil), Denise Tavares (DSB), Francisco Carvalho (PAICV), Francisco Silva (UCID), Jeremias Garcia (MPJT) e Óscar Santos (MpD).

Nas eleições de 2016 neste município concorreram cinco listas, tendo o MpD (Óscar Santos) conquistado a câmara com 62,74% dos votos, PAICV (Cristina Fontes) 32,43%, UCID (Francisco Silva) 1,77%, PP (Amândio Vicente) 0,61%, e PTS (José Augusto Fernandes) 0,26%.

A nível nacional, participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista), e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (um), de Santa Catarina (um), São Domingos (um), Tarrafal de São Nicolau (um), Sal (um) Tarrafal de Santiago (dois), Praia (quatro), São Vicente (um).

ET/DR
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos