Autárquicas 2020/Praia: “Como autarca não posso dormir tranquilo sabendo a comunidade mora em situação desumana” – Carlos Lopes

Cidade da Praia, 21 Out (Inforpress)- O candidato da L.U.T.A., Carlos Lopes fez hoje um desabafo, afirmando que na qualidade de autarca, nunca poderia dormir tranquilo, sabendo que a comunidade “mora em situação desumana”.

Carlos Lopes fez esse desabafo hoje quando visitava a zona de Alto da Glória, onde priorizou os contactos com a população, tendo revelado que constatou que existe nesse bairro vários problemas habitacionais, pelo que precisa urgentemente de uma câmara aberta, de um poder local que acompanha as famílias, procurando resolver sobretudo as suas necessidades básicas.

“Tenho seguido que as vítimas das demolições das barracas aqui neste bairro é a juventude, o que quer dizer que há grande falta de política habitacional para a juventude, o que constitui a nossa motivação para esta L.U.T.A. porque para nós, a habitação é base”, considerou.

A Liderança, União, Trabalho e Amor (L.U.T.A.) informou que tem um projecto muito importante para esta localidade, bem como noutras que têm as mesmas necessidades, na questão da aquisição de terrenos com licenciamento de construção de forma aberta.

 A nossa família tem que viver bem, porque a dignidade é a regra. Eu como autarca jamais vou dormir tranquilo sabendo que a minha comunidade está a morar numa situação desumana, pois, a habitação faz parte da nossa prioridade na camara da Praia, realçou, sublinhando que visitaram esse bairro porque é uma comunidade que precisa.

Segundo o candidato, os praienses estão a viver nessas condições por “fuga a um direito que está a ser violado,” que é o direito à habitação, tendo sentenciado que se se levasse isso em conta “acaba-se por melhorar as vidas das famílias”.

“Nós, na presidência da câmara, primeiramente veremos o terreno como uma necessidade básica e só depois como oportunidade de negócios”, sustentou.

O candidato da L.U.T.A. lamenta a descrença nos políticos que diz ter constatado junto de muitas pessoas através do diálogo que pôde manter com elas, razão por que está de novo no terreno a pedir às pessoas uma oportunidade para a nova geração.

Para as eleições de 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos nos cadernos de recenseamento 86.180 eleitores.

Além de Carlos Lopes (L.U.T.A), concorrem às eleições de 25 de Outubro, na Praia, Amândio Barbosa Vicente (PP), Any Reis (Sociedade Civil), Denise Tavares (DSB), Francisco Carvalho (PAICV), Francisco Silva (UCID), Jeremias Garcia (MPJT) e Óscar Santos (MpD).

Nas eleições de 2016 neste município concorreram cinco listas, tendo o MpD (Óscar Santos) conquistado a câmara com 62,74% dos votos, PAICV (Cristina Fontes) 32,43%, UCID (Francisco Silva) 1,77%, PP (Amândio Vicente) 0,61%, e PTS (José Augusto Fernandes) 0,26%.

Participam na corrida a estas eleições um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 candidatos do PAICV, sete da UCID, dois do PP, sendo 1 no município da Praia e 1 para Assembleia Municipal na Boa Vista, e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4), São Vicente (1).

ET/FP

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos