Autárquicas 2020/Praia: Carlos Lopes apresenta-se ao eleitorado de Casa Lata como futuro autarca sensível às suas preocupações

Cidade da Praia, 17 Out (Inforpress) – O candidato da L.U.T.A. à presidência da câmara da Praia apresentou-se hoje ao eleitorado de Casa Lata como sendo um futuro autarca, sensível às suas preocupações, prometendo uma câmara atenta na resolução dos seus problemas.

A L.U.T.A. privilegiou hoje nas suas actividades de campanha, os bairros de Casa Lata, Fonton e Tira Chapéu, zonas com realidades em comum, segundo descreve o seu líder, cuja pobreza é muito forte, com problemas a nível social, incluindo a juventude, homens e mulheres.

Estas zonas, acrescenta Carlos Lopes, precisam de intervenções urgentes e muito inteligentes ainda a nível de saneamento, habitação, e trabalho social.

“Durante essas acções ouvimos as pessoas a lamentar a ausência de casas de banho, de uma habitação condigna, jovens a queixarem o desemprego, e há nestes bairros uma alta taxa de insegurança, e de consumo de álcool e outras substâncias”, indicou.

Deste modo, a Liderança, União, Trabalho e Amor (L.U.T.A.) considera ser necessário a presença do poder local junto com as associações locais, com pessoas preparadas para dar o seu contributo na restauração dos jovens, “capaz de darem a volta por cima” e mudar esta realidade.

“Conversando com esses moradores, percebemos que cada um tem a sua dor, uns falam do desemprego, outros de más condições das suas moradias, um lamento enorme. Portanto estamos aqui, e o nosso objectivo é vir trabalhar de perto, a partir do dia 25 de Outubro, junto das comunidades”, reforçou.

Carlos Lopes mostrou-se sensibilizado com todas as preocupações destes povoados, afirmando que não se combate à pobreza com estratégias, porque pensa que a pobreza é uma situação que afecta o emocional das pessoas, daí que considera que com a falta da sensibilidade não se vai conseguir enfrentar os problemas dos munícipes.

A L.U.T.A. sonha a partir do dia 25 de Outubro, trabalhar perto das famílias, através de criação de emprego para as famílias, levar o saneamento para os bairros, e trabalhar a iluminação pública, para ajudar na segurança dos bairros.

Para as eleições de 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos nos cadernos de recenseamento 86.180 eleitores.

Além de Carlos Lopes (L.U.T.A), concorrem às eleições de 25 de Outubro, na Praia, Amândio Barbosa Vicente (PP), Any Reis (Sociedade Civil), Denise Tavares (DSB), Francisco Carvalho (PAICV), Francisco Silva (UCID), Jeremias Garcia (MPJT) e Óscar Santos (MpD).

Nas eleições de 2016 neste município concorreram cinco listas, tendo o MpD (Óscar Santos) conquistado a câmara com 62,74% dos votos, PAICV (Cristina Fontes) 32,43%, UCID (Francisco Silva) 1,77%, PP (Amândio Vicente) 0,61%, e PTS (José Augusto Fernandes) 0,26%.

A nível nacional, participa na corrida a estas eleições um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4), São Vicente (1).

ET/DR

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos