Autárquicas 2020/Praia: Biografia de Ana Rita Reis cabeça de lista independente

Cidade da Praia, 16 Set (Inforpress) – Ana Rita (Anny) Reis, a única mulher cabeça de lista para a capital, assume-se como candidata da sociedade civil, defendendo um “djunta mon” para fazer da Praia um “espaço de sonho”, onde “todos gostariam de morar”.

Ana Reis, casada e mãe de três (duas meninas e um rapaz) nasceu em 1978 no concelho de São Lourenço dos Órgãos, no interior da ilha de Santiago, e actualmente é directora-geral e promotora da Escola Profissional das Tecnologias e Artes, uma escola criada em 2017 na cidade da Praia.

A candidata, que se auto-denomina “candidata escolhida para liderar a candidatura sociedade civil”, para a Câmara Municipal da Praia, se assume como professora acima de tudo e, aliás, exerce a docência há 22 anos, passando por vários estabelecimentos de ensino na ilha de Santiago.

Ana Rita Reis “lança-se” na corrida à Câmara Municipal da Praia com o lema “Por uma Praia melhor e inclusiva”, com o propósito de dar atenção à educação, à formação e à igualdade de oportunidades para mulheres e jovens. É a primeira vez que se aventura na política.

Ela, que deixou o seu concelho natal para prosseguir os estudos na capital cabo-verdiana aos 10 anos de idade, é Mestre em Tecnologia de Informação pelo Instituto da Educação da Universidade de Lisboa e Universidade de Cabo Verde, é, de entre outros, formada em Gestão de Projectos (Paris), Educação para a Liderança (Estados Unidos) e Marketing e Comércio Internacional (Instituto Superior de Ciências Empresariais e do Turismo).

É formada, também, em Línguas, Literaturas e Culturas Cabo-verdiana e Portuguesa pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) e é, igualmente, especialista em Liderança e Desenvolvimento Pessoal pelo Instituto Pedro Pires para a Liderança.

Nas últimas eleições autárquicas de 04 de Setembro de 2016, as sétimas realizadas em Cabo Verde para escolha dos titulares dos órgãos municipais do concelho da Praia, concorreram um total de cinco candidatos, tendo o MPD (Óscar Santos) alcançado 2.2417 dos votos (62,74%), o PAICV (Cristina Fontes) alcançado 1.1587 dos votos (32,43%), a UCID (Francisco Silva) alcançado 634 dos votos (1,77%), o PP (Amândio Vicente) alcançado 217 dos votos (0,61%), e o PTS (José Augusto Fernandes) alcançado 94 dos votos (0,26%).

Para as eleições autárquicas de 25 de Outubro, estão inscritos nos cadernos eleitorais, provisoriamente, um total de 81.458 eleitores, (em 2016 o número de inscritos era de 82.198, dos quais 35.722 votaram.

GSF/ZS
Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos