Autárquicas 2020/Praia: Any Reis tenta convencer o eleitorado a exerce o poder de voto

Cidade da Praia, 21 Out (Inforpress) – A candidata da Sociedade Civil à câmara da Praia disse hoje ter constatado no seu contacto com o eleitorado uma certa “descrença” nos políticos a ponto de não quererem exercer o seu direito ao voto.

Any Reis que falava à Inforpress, realçou que perante esta decisão do eleitorado, tem pautado por convencê-los de que o voto é a peça fundamental de poder conferida a cada cidadão para que este se manifeste e eleja a pessoa que melhor representa o seu interesse no poder local ou nacional.

“Não exercendo o poder de voto com liberdade e consciência, o eleitorado não pode depois exigir criação de condições e a implementação de políticas públicas para atender às necessidades da população”, acrescentou.

O mais caricato, segundo garantiu, foi ter deparado com jovens de sexo masculino que diziam votar só se algum candidato lhes pagasse, pelo menos, dez mil escudos pelo voto.

A candidata da Sociedade Civil disse ter sentido revolta com tal situação a ponto de explicar às pessoas que o exercício de direito ao voto não deveria nunca ser vendido, mas sim utilizado para penalizar ou recompensar.

A candidata que esteve hoje na zona de São Pedro Latada, apresentou ao eleitorado local propostas no sector da saúde, desenvolvimento local e acessibilidades, e utilizou o seu tempo para pedir às pessoas a escolherem bem em quem votar.

Any Reis frisou ainda que a Sociedade Civil merece, nestas autárquicas, um voto de confiança dos eleitores praienses para poderem depois saber quem “trabalha” para melhorar a situação da cidade e das pessoas da Praia.

A candidata da Sociedade Civil reforçou o apelo ao voto no seu grupo e defendeu para o município “um novo modelo de desenvolvimento”.

A equipa da Sociedade Civil vai continuar quinta-feira, 22, em contacto com o eleitorado dos arredores da Praia para reforçar o apelo ao voto.

Para as eleições de 25 de Outubro, na Praia, estão inscritos nos cadernos de recenseamento 86.180 eleitores.

Além de Any Reis (Sociedade Civil), concorrem às eleições de 25 de Outubro, na Praia, Amândio Barbosa Vicente (PP), Carlos Lopes (L.U.T.A), Denise Tavares (DSB), Francisco Carvalho (PAICV), Francisco Silva (UCID), Jeremias Garcia (MPJT) e Óscar Santos (MpD).

Nas eleições de 2016 neste município concorreram cinco listas, tendo o MpD (Óscar Santos) conquistado a câmara com 62,74% dos votos, PAICV (Cristina Fontes) 32,43%, UCID (Francisco Silva) 1,77%, PP (Amândio Vicente) 0,61%, e PTS (José Augusto Fernandes) 0,26%.

A nível nacional, participa na corrida a estas eleições um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal de Santiago (2), Praia (4), São Vicente (1).

PC/DR

Inforpress/Fim

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos