Autárquicas 2020/Porto Novo: UCID “perspectiva excelente resultado” nas eleições deste domingo, segundo Domingos Rodrigues

Porto Novo, 20 Out (Inforpress) – O candidato da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) a presidente da câmara do Porto Novo, Domingos Rodrigues, disse segunda-feira que a candidatura do partido neste município “perspectiva um excelente resultado” nas eleições autárquicas deste domingo, 25.

Durante uma deslocação às localidades de Martiene, Jorge Luís e Alto Mira, o candidato da UCID disse que as suas propostas estão a ter “boa aceitação” da população, designadamente dos jovens, que estão “contentes” com a candidatura do partido, o qual espera alcançar “um excelente resultado” nestas eleições, ou seja, “ganhar a câmara municipal”.

“Pretendemos ganhar a câmara municipal para tirar o MpD do poder, que já fez muita coisa negativa”, sublinhou o candidato da UCID, para quem “já está na hora” do município do Porto Novo “clamar por uma mudança pela positiva” e dar a este partido “a oportunidade de fazer alguma coisa para as pessoas do interior e da cidade, que estão abandonadas”.

Para Domingos Rodrigues, “o candidato que concorre à sua própria sucessão [Aníbal] praticamente não fez nada para o desenvolvimento” deste concelho, que, a seu ver, “precisa de uma nova dinâmica”.

“É preciso implementar projectos concretos. É preciso desenvolver a agricultura, a pesca e a pecuária de forma sustentável, para criar rendimentos para as famílias”, notou este candidato, que disse pretender erradicar o assistencialismo no município do Porto Novo.

Conforme explicou, o assistencialismo tem sido uma prática da actual gestão camarária, que espera “acabar” caso vença as eleições, prometendo criar as condições para que as famílias tenham os seus próprios rendimentos e se libertarem da “miséria, da dependência e do jogo político” dos partidos.

O candidato da UCID mostra-se, por outro lado, “preocupado” com a forma como os seus adversários têm estado a realizar acções de campanha eleitoral, promovendo aglomerações de pessoas, informando que a candidatura que lidera está a ter “um comportamento diferente, observando sempre as normas sanitárias”, tendo em conta a saúde das pessoas.

“A UCID respeita a lei. Temos tido um comportamento diferente dos nossos adversários que preferem juntar as pessoas, pondo em risco a saúde da população”, fundamentou Domingos Rodrigues, adiantando que, em vez de promover aglomerações de pessoas, tem preferido efectuar os contactos porta-a-porta nesta campanha eleitoral.

Nas autárquicas de 2016, no concelho do Porto Novo concorreram Aníbal Azevedo Fonseca (MpD), que alcançou 49,79 % dos votos, e Rosa Lopes Rocha (PAICV), que obteve 46,78 %.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, em Porto Novo, estão inscritos nos cadernos eleitorais 13.324 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 12.506, dos quais 9.066 votaram), que escolherão, a 25 de Outubro, os órgãos autárquicos para dirigirem o município nos próximos quatro.

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos