Autárquicas 2020/Porto Novo: UCID destaca adesão dos jovens à volta da candidatura que propõe “verdadeira mudança” na gestão do município

Porto Novo, 23 Out (Inforpress) – O candidato da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) a presidente da câmara do Porto Novo destacou hoje a adesão dos jovens à volta da sua candidatura, que propõe aos porto-novenses “uma verdadeira mudança na gestão” deste município.

Domingos Rodrigues, em jeito de balanço da campanha eleitoral, disse que a equipa por ele liderada foi bem recebida pelas pessoas, que “clamam por uma verdadeira mudança” neste concelho, o qual, a seu ver, precisa de “uma gestão baseada em projectos concretos e sustentáveis” para “libertar as populações do assistencialismo”.

A UCID, que concorreu pela segunda vez às eleições autárquicas no Porto Novo, tem, segundo Domingos Rodrigues, “uma visão diferente” em como gerir este concelho e espera vencer o pleito eleitoral deste domingo para “atacar” o problema de desemprego e da pobreza”, que atinge este município.

Apresenta como “grande novidade” do seu projecto a introdução de máquinas agrícolas neste concelho, para resolver “o drama” desta classe, que tem que ver com a despedrega e preparação dos terrenos.

A nível da pecuária, Domingos Rodrigues propõe apostar na instalação de uma unidade de produção de pasto animal com recurso ao sistema hidropónico “para resolver de vez o problema de pasto” no concelho do Porto Novo.

“O nosso foco será na criação de empregos através de uma aposta na agricultura, no turismo, na pecuária, na pesca”, sublinhou o candidato da UCID, que promete dar atenção ainda aos sectores de habitação social e do desencravamento das localidades.

Por isso, Domingos Rodrigues desafiou os porto-novenses a votarem na UCID e dar a este partido a oportunidade de mostrar que pode “governar Porto Novo de forma diferente”.

“Já está na hora de as pessoas darem à UCID a oportunidade de governar este concelho. Ao contrário dos outros partidos, nós queremos é trabalhar para servir as pessoas e não servir das pessoas”, rematou este candidato, que apelou aos jovens a darem a sua equipa “um voto de confiança” para poder “colocar Porto Novo no eixo do desenvolvimento”.

A UCID espera obter “o voto de confiança” dos porto-novenses “para poder fazer um trabalho diferente” na câmara do Porto Novo e ser “um exemplo de governação” em Cabo Verde, avançou Domingos Rodrigues, que disse ter “capacidade para fazer mais e melhor”, para este município.

Nas autárquicas de 2016, no concelho do Porto Novo concorreram Aníbal Azevedo Fonseca (MpD), que alcançou 49,79 % dos votos, e Rosa Lopes Rocha (PAICV), que obteve 46,78%.

Para as eleições do dia 25 de Outubro, em Porto Novo, estão inscritos nos cadernos eleitorais 13.324 eleitores (em 2016 o número de inscritos era de 12.506, dos quais 9.066 votaram), que escolherão, a 25 de Outubro, os órgãos autárquicos para dirigirem o município nos próximos quatro anos.

A nível nacional participa na corrida um total de 65 candidatos, sendo 22 do MpD, 22 do PAICV, sete da UCID, dois do PP (um no município da Praia e um para Assembleia Municipal na Boa Vista) e mais 12 candidatos independentes que disputam as câmaras municipais da Ribeira Grande (1), de Santa Catarina (1), São Domingos (1), Tarrafal de São Nicolau (1), Sal (1) Tarrafal (2), Praia (4) e São Vicente (1).

JM/ZS

Inforpress/Fim

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
  • Galeria de Fotos